Dívida

Argentina está disposta a fechar acordo com credores, diz FMI

“Eles vão fazer uma oferta porque não querem o ‘default’, querem encontrar o caminho para um acordo com os credores”, disse a diretora do FMI

arrow_forwardMais sobre
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

(Bloomberg) — A Argentina está agindo de boa fé e quer chegar a um acordo com credores estrangeiros, disse a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva.

“Eles vão fazer uma oferta porque não querem o ‘default’, querem encontrar o caminho para um acordo com os credores”, disse Georgieva em entrevista à Bloomberg TV na quinta-feira.

Ela acrescentou que não falou pessoalmente com o ministro da Economia, Martín Guzmán, recentemente, mas que sua equipe está em estreita comunicação com as autoridades argentinas.

Aprenda a investir na bolsa

A Argentina planeja fazer sua primeira oferta formal na quinta-feira a credores estrangeiros e espera reestruturar quase US$ 69 bilhões em títulos em dólar emitidos sob legislação estrangeira. No domingo, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, disse que a oferta do governo aos credores refletirá o impacto econômico da pandemia de coronavírus no país. Os títulos do país são negociados abaixo de 30 centavos de dólar em meio à onda vendedora global.

O país também tem uma linha de crédito recorde de US$ 56 bilhões com o FMI, que o governo espera converter em um novo programa com o Fundo em algum momento. O FMI declarou que a dívida da Argentina é insustentável e instou credores estrangeiros a fazerem uma “contribuição significativa”.

Como se tornar um trader consistente? Aprenda em um curso gratuito os set-ups do Giba, analista técnico da XP, para operar na Bolsa de Valores!