Resposta

AIE adverte contra investimentos em combustíveis fósseis após guerra na Ucrânia

Fatih Birol disse que a resposta imediata aos choques energéticos da guerra deve ser um aumento de petróleo e gás no mercado

Por  Estadão Conteúdo -

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia (AIE), Fatih Birol, pediu nesta segunda-feira aos países e investidores que não usem a invasão da Ucrânia pela Rússia como motivo para aumentar os investimentos em combustíveis fósseis.

Durante painel no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, Birol disse que a resposta imediata aos choques energéticos da guerra deve ser um aumento de petróleo e gás no mercado, mas que isso não significa investimentos grandes e sustentados em combustíveis fósseis.

Em vez disso, ele diz que medidas de eficiência, como reduzir o metano vazado e até diminuir os termostatos em alguns graus neste inverno na Europa, ajudariam a garantir o fornecimento adequado de energia.

A CEO da Occidental Petroleum, Vicki Hollub, rebateu que as indústrias de petróleo e gás têm um papel central a desempenhar na transição para energia renovável. Ela disse que o foco deve ser tornar os combustíveis fósseis mais limpos, reduzindo as emissões.

Hollub diz que a Occidental investiu pesadamente em energia eólica e solar e planeja construir a maior instalação de captura direta de ar do mundo na Bacia do Permiano, abrangendo partes do Texas e do Novo México. A captura direta de ar é um processo que retira o dióxido de carbono do ar e o sequestra.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe