Empreendedorismo

As 50 maiores redes de franquias no Brasil: O Boticário lidera, seguido por Cacau Show e McDonald’s

Ranking foi apresentado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), que mostrou que o setor teve alta de 10,7% no faturamento entre 2020 e 2021

Por  Mariana Fonseca -

SÃO PAULO – O Boticário é mais uma vez a maior franqueadora do país, em número de unidades franqueadas. O dado faz parte do ranking das 50 maiores redes de franquias do Brasil, divulgado em coletiva realizada nesta quarta-feira (16) pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) sobre os resultados do setor em 2021.

A barra subiu para entrar no ranking nesse último ano: o número total de unidade das maiores marcas aumentou 23% em relação ao total de 2020, e o número mínimo de unidades aumentou 29%, de 315 para 406.

O Boticário se manteve em primeiro lugar do ranking ao atingir 3.652 unidades franqueadas. O Do Zero Ao Topo, marca de empreendedorismo do InfoMoney, já entrevistou os fundadores da rede de beleza sobre sua fundação da maior franqueadora do país:

 

Já a Cacau Show subiu uma posição na comparação com o ranking de 2020, atingindo a vice-liderança. A rede adotou uma estratégia agressiva de expansão e atingiu 2.827 unidades em 2021. O Do Zero Ao Topo também conversou com o fundador Alexandre Costa sobre a história da Cacau Show, que começou quando ele vendia bombons e trufas aos 17 anos de idade.

O McDonald’s caiu uma posição, ficando no terceiro lugar com suas 2.585 operações de franquia. Gazin Semijoias, Ortobom, Pit Stop Skol, Subway, AM/PM, Seguralta e Lubrax completam as dez primeiras posições do ranking.

A lista tem 52 marcas ao todo, porque duas posições apresentaram empate. Veja o ranking completo das 50 maiores redes de franquias no Brasil:

Ranking das 50 maiores franqueadoras do Brasil em 2021 (ABF)

Das 52 marcas presentes no ranking, oito têm capital aberto: McDonald’s, Pit Stop Skol, Burger King Brasil, CVC Brasil, Espaçolaser, Localiza, Hering Store e Arezzo. O Do Zero Ao Topo entrevistou recentemente Paulo Morais, um de seus cofundadores, sobre como a rede atraiu a apresentadora Xuxa Meneghel para ser sócia e fez um IPO que levantou R$ 2,64 bilhões em 2021.

Os resultados das franquias em 2021

As franquias faturaram R$ 185 bilhões em 2021. O setor apresentou uma expansão de 10,7% sobre o resultado de 2020 (R$ 167 bilhões), e se aproximou do faturamento de R$ 187 bilhões vistos em 2019, antes da pandemia do novo coronavírus. “Vimos uma queda de 10,5% no faturamento entre 2019 e 2020, e agora um crescimento de 10,7% entre 2020 e 2021. Isso mostra uma recuperação em ‘V’ no setor de franquias”, disse André Friedheim, presidente da ABF.

Entre os fatores que influenciaram na expansão do faturamento das franquias, a ABF citou a suspensão das medidas de distanciamento social, com retomada gradual dos hábitos de consumo e o aumento na movimentação dos shopping centers. Também destacou ganhos de eficiência das redes de franquias pela digitalização, e o lançamento de modelos de franquia com atendimentos e vendas remotos.

O setor de franquias acumulou 2.882 franqueadoras atuantes no país em 2021, alta de 8% sobre 2020 e queda de 1,2% sobre 2019.

Já o número de unidades franqueadas, saldo entre abertura e fechamento de franquias, teve alta na comparação tanto com 2020 quanto com 2019. O setor fechou o último ano com 170.999 unidades franqueadas em operação no Brasil, uma expansão de 9,1% sobre 2020 e de 6,2% sobre 2019. A média de unidades por franqueadora foi de 59,3, alta de 1% sobre 2020 e de 7,6% sobre 2019.

Os setores mais quentes do último ano

A ABF também divulgou o crescimento no faturamento por setor de franquia entre 2020 e 2021. Os segmentos de entretenimento e lazer; casa e construção; hotelaria e turismo; limpeza e conservação; e alimentação no comércio e distribuição apresentaram as maiores expansões percentuais.

Já os setores com menor expansão percentual foram comunicação, informática e eletrônicos; serviços educacionais; e alimentação no foodservice. Nenhum setor apresentou retração no faturamento.

Setores com mais crescimento no faturamento entre franqueadoras (ABF)

Apenas no ranking das 50 maiores franqueadoras, a presença dos setores de Alimentação aumentou, enquanto a de Serviços e Outros Negócios diminuiu. Os setores restantes apresentaram estabilidade na comparação com o ranking de 2020.

Projeções para 2022

A ABF fez uma pesquisa com seus associados, que representam 80% do faturamento do setor de franquias, sobre as expectativas para este ano. A pesquisa projeta uma expansão de 8% no faturamento do setor, para R$ 202 bilhões. Também estima um aumento de 5% no número de franqueadoras, para 3.026, e de 7% no número de unidades franqueadas, para 182.969.

Cadastre-se na newsletter Do Zero ao Topo e receba histórias de sucesso do mundo dos negócios:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe