Em conteudo-patrocinado

Bolsa em alta: saiba como investir em mais de 60 ações com apenas um produto

Ibovespa, principal índice da bolsa de valores, teve valorização de 15% em 2018 e de 10,79% nos primeiros meses de 2019.

O desempenho das ações brasileiras neste início de 2019 despertou o interesse de muitos investidores que estavam fora da renda variável. O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores, teve valorização de 15% em 2018 e de 10,79% nos primeiros meses de 2019. E, para quem ficou de fora até aqui, especialistas afirmam: vem mais alta pela frente.

Mas, qual a maneira ideal de aproveitar essa alta? Especialistas alertam que não adianta simplesmente alocar todo o patrimônio em uma única ação ou escolher algumas empresas sem conhecer seus negócios e setores. É por isso que muitos especialistas recomendam que o investimento na bolsa seja feito por meio do BOVA11. O BOVA11 é um ETF ou fundo de índice, como são conhecidos esses produtos no Brasil, que possui as mesmas ações que compõem o Ibovespa.

“O BOVA11 é um ótimo produto para o investidor que quer participar da alta da bolsa. Ao invés de escolher 10 ou 15 ações de diferentes setores e ter que acompanhar cada uma delas, é mais interessante comprar o BOVA11 e acompanhar o desempenho da bolsa”, afirma Matheus Roesler Tomaz, sócio do escritório de investimentos Eu Quero Investir.

Por ser uma aplicação em ações, o BOVA11 é indicado para investidores com perfil moderado e agressivo. “É um produto para quem quer investir em renda variável, mas não tem tempo de montar e acompanhar uma carteira de ações. Num único fundo o investidor consegue ter uma grande diversificação de seu capital e estar em contato com as principais ações do mercado”, afirma Bruno Madruga, head de renda variável do escritório de investimentos Monte Bravo.

Como reflete o Ibovespa, o BOVA11 tem em sua carteira 80% das ações mais negociadas na bolsa de valores — o que inclui papéis como o da mineradora Vale, do Itaú Unibanco, do Banco do Brasil, da Petrobras e da Ambev. Além disso, por ser um fundo passivo, que segue o desempenho de um índice, o BOVA11 possui uma taxa de gestão muito menor que outros fundos disponíveis no mercado, de apenas 0,54% ao ano. Outra vantagem é sua liquidez. Enquanto fundos de ações costumam ter liquidação de 30 dias, o investimento no BOVA11 é resgatado em apenas três dias após o pedido.

BOVA11: expectativa de alta

Apesar de já acumular uma alta de mais de 10% neste início de ano, especialistas acreditam que o Ibovespa e, consequentemente o BOVA11, ainda deve subir mais. A XP Investimentos prevê que o Ibovespa vai passar dos atuais 96.743 para cerca de 125.000 pontos até o fim do ano. A valorização seria puxada pelo crescimento do país, que deve ficar em cerca de 2% no ano, e deve ampliar o lucro das empresas. Esse cenário também leva em conta a realização da reforma da previdência.

Outro ponto levantado por especialistas para explicar a expectativa de alta é o fato de que, embora tenha batido seu recorde em reais, quando se trata da negociação em dólar, o Ibovespa ainda está em patamares muito abaixo do recorde. Em dólar, o índice tem hoje cerca de 25.000 pontos, enquanto o patamar recorde é de 44.616 pontos. “O investidor estrangeiro sempre foi responsável pela maior parte das negociações das ações brasileiras, mas ele ainda não decidiu que está na hora de voltar para o Brasil. Quando voltar, a valorização deve ser grande”, afirma Tomaz, do EuQueroInvestir

Madruga, da Monte Bravo, ressalta ainda que o BOVA11 é um ativo que pode ser mantido na carteira ao longo dos próximos anos. “A Bolsa tem tendência de alta, já a taxa de juros do país deve continuar baixa. O investidor precisa diversificar sua carteira para ter rentabilidade acima do CDI”, afirma.

Raio X do BOVA11

Retorno

Ano

2016

2017

2018

2019 – até 05/04

Retorno Total

38,67%

26,55%

14,88%

10

10,41%

Principais Ativos

Nome

Setor

PARTICIPAÇÃO (%)

Vale

Mineração

10,98%

Itaú Unibanco

Produtos Financeiros

10,52%

Bradesco

Produtos Financeiros

8,59%

Petrobras (PETR4)

Energia

7,08%

Petrobras (PETR3)

Energia

5,08%

Ambev

Consumo

4,96%

Banco do Brasil

Produtos Financeiros

4,17%

B3

Produtos Financeiros

3,96%

Itaúsa

Produtos Financeiros

3,75%

Lojas Renner

Varejo

1,95%

Quer saber mais sobre esse ETF? Preencha o formulário abaixo e receba uma vez por semana um material sobre o assunto.

 

 

Contato