Em conteudo-patrocinado / cedro

7 razões para aderir aos chatbots e não ficar para trás na transformação digital

Entre as vantagens dos bots estão a agilidade no relacionamento com o cliente e a inovação para sair na frente da concorrência

Os chatbots, que utilizam inteligência artificial, imitam conversas com pessoas. Muito além disso, eles são capazes de transformar a maneira como você interage em diversas tarefas cotidianas e suas aplicações podem ser extremamente vantajosas para as empresas.

O setor financeiro, por exemplo, é um dos que vem lucrando com essa tecnologia, pois entende que seus clientes buscam experiência e serviços mais eficientes. O fato de as pessoas estarem cada vez mais conectadas motivou as empresas do mercado financeiro (bancos, por exemplo) a digitalizar seus serviços e alinhar sua oferta de acordo com a necessidade do cliente.

Existem ainda muitas outras razões para usar chatbots no setor financeiro. Confira algumas:

Alguns dos maiores bancos do mundo já entenderam a necessidade da transformação digital e estão utilizando os chatbots para entregar serviços mais eficientes, são eles: Bank of America (BofA), que lançou a Erica, uma assistente digital inteligente, que auxilia os clientes na tomada de decisões; o Capital One, que nos apresentou o Eno; e o JPMorgan Chase, o maior banco dos EUA, que está utilizando os bots para agilizar suas operações de back office.

No Brasil, o mercado financeiro está, cada vez mais, aderindo à transformação digital e fazendo uso de tecnologias, como a Inteligência Artificial. A Cedro Technologies possui mais de uma década de experiência e conta com soluções em serviços cognitivos rodando em grandes empresas do país, passando por segmentos como bancos, corretoras, seguros e previdência privada. A plataforma de criação e gerenciamento de bots chamada People utiliza os serviços cognitivos da Microsoft e tem como foco atender os clientes, automatizando o atendimento em ambientes digitais, garantindo agilidade e trazendo variados benefícios, como a otimização de serviços e a redução de custos.

Segundo Paulo Ribas, head de serviços cognitivos da Cedro, os chatbots vão assumir o papel de muitos apps mobile. “Pesquisas apontam que as pessoas usam no máximo 7 apps por dia, então, por que baixar apps que só vou usar de vez em quando? Mais fácil acessar o chatbot em um app (Messenger do Facebook, WhatsApp) que já está no meu celular”. 

Os chatbots estão transformando a forma como o setor financeiro se comunica com os clientes, que estão cada vez mais digitais. Sua empresa vai ficar de fora?

 

 

Contato