Em conteudo-do-leitor

Como ter ganho de 1% ao mês em meio ao ambiente incerto

Nunca sabemos qual será a ‘próxima surpresa’ em meio ao atual ambiente caótico

Rentabilidade, dinheiro
(Shutterstock)

Autor:Glenda Ferreira, Economista e Planejadora Financeira da Levante!

Não preciso perguntar duas vezes: aposto que um pouco de sossego e previsibilidade em seus investimentos cairiam bem agora.

Nunca sabemos qual será a ‘próxima surpresa’ em meio ao atual ambiente caótico. Tivemos o recente banho de sangue na Bolsa, a disparada do dólar... Parece que para onde olhamos não vemos sinais de melhoras.

Se até mesmo a renda fixa não é fixa e pode variar (você se recorda das últimas movimentações dos juros dos títulos públicos que fizeram com que o Tesouro Direto suspendesse as suas negociações durante a greve dos caminhoneiros e nos últimos dias?), como escolher investimentos para ficar um pouco mais tranquilo?

Pensando nisso, hoje apresentarei uma solução na qual você já sabe qual será o seu retorno – é para assistir aos jogos da Copa do Mundo sem preocupações.

Uma opção válida tanto para investidores agressivos quanto para conservadores é a aplicação em títulos prefixados. O investidor sabe no momento da compra exatamente quanto irá receber no momento de resgate, independente das oscilações e condições do mercado – diferente de uma aplicação pós-fixada, quando o retorno é indexado às variações da taxa básica de juros ou a à inflação, por exemplo.

E, em meio a diversas opções de papéis prefixados, vale o destaque para os CDBs (Certificados de Depósitos Bancários) de prazo mais longos.

A modalidade de crédito privado é uma emissão dos bancos para captação de fundos e, apesar de serem um investimento mais conhecido, podemos encontrar boas oportunidades agora.

Em especial, vale olhar as opções oferecidas por bancos médios nas plataformas de corretoras, pois costumam pagar uma taxa mais gorda (como forma de atrair investidores). Mas aí pode ter um pouco de risco. Cuidado com o risco de crédito, ou seja, na capacidade do banco emissor em honrar com a sua dívida.

Não à toa, é melhor desconfiar se a esmola for muito grande: será que não estão escondendo algo aí? Ainda que boa parte dessas opções contem com a garantia de R$ 250 mil do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), é melhor ter a estabilidade da instituição do que ter dor de cabeça para conseguir o valor investido posteriormente.

Por exemplo, na plataforma da XP você encontra algumas opções de CDBs com retornos interessantes de cerca de 10% ao ano para vencimento em 2 anos.

Quem tem paciência e disponibilidade para deixar o dinheiro render por mais tempo, como 5 anos, se depara com rendimentos superiores a 1% por mês. É o caso do CDB Fibra com taxa de 13,4% ao ano, com vencimento em 2023 e investimento mínimo de R$ 1.000.

Contando que estamos falando de ganhos adicionais expressivos em um horizonte de tempo acima de dois anos, as opções mais interessantes são de médio e longo prazo.

Uma boa vantagem é que não há a cobrança de taxas como de administração, custódia ou performance. E o Imposto de Renda segue a tabela regressiva de renda fixa, que vai de 22,5% em 6 meses a 15% a partir de 2 anos. E como estamos falando em preferência por prazos mais longos, a incidência de imposto fica na menor faixa.

E caso seja necessário vender antes da data de vencimento, você pode negociar antecipadamente no mercado secundário.

Extra

Aqui vale uma informação adicional. Você já deve ter ouvido falar em títulos públicos prefixados (LTN) e seu excelente retorno no último ano.

Isso ocorreu porque esses papéis costumam se valorizar em períodos de queda da Selic, como vimos no último ano.

No Tesouro Direto, o valor recebido poderá variar em caso de venda antecipada, que tem a garantia de compra pelo governo. Podendo haver retornos superiores ou prejuízos, dependendo da marcação a mercado (o quanto o mercado está precificando o ativo) no dia.

Caso carregue até o vencimento, nada muda - você irá receber a taxa acordada no momento da compra.

Portanto, cuidado com as próximas escolhas de acordo com o horizonte de investimento que dispõe para não sofrer com as vendas antecipadas e expectativa para as futuras taxas de juros.

Quer ver seu texto publicado no InfoMoney? Nós também! Clique aqui e envie seu artigo.

 

Contato