Chega em 18 de dezembro

Xiaomi Mi Note 10: 1º smartphone com 5 câmeras traseiras chega ao Brasil a partir de R$ 4.099

Empresa fez parceria exclusiva com a Vivo; assim apenas usuários da operadora terão acesso ao produto

arrow_forwardMais sobre
(Divulgação/Xiaomi)

SÃO PAULO – A Xiaomi apresentou ao mercado brasileiro nesta terça-feira (10) o Mi Note 10: o primeiro smartphone do mundo com cinco câmeras traseiras, e com um sensor de 108 MP, além da câmera frontal e um design renovado e mais fino.

Com um tela curva Amoled de 6.47 polegadas e sem botões, o smartphone é um praticamente do mesmo tamanho que o iPhone 11 Pro Max, que possui 6.5 polegadas.

A configuração que vem ao Brasil é de 128 GB de armazenamento interno, bateria de 5.260 mAh, que dura aproximadamente dois dias, processador Snapdragon 730G, sistema operacional Android e com 6GB de memória RAM.

PUBLICIDADE

O aparelho mantém a entrada para fones P2 e possui um sensor biométrico 88% mais fino do que o oferecido na linha 9 da Xiaomi.

Além disso, o celular tem sua bateria completamente carregada em 65 minutos e estará disponível em três cores: verde, branco e preto.

A empresa chinesa fez uma parceria exclusiva com a Vivo. Assim, a partir de 18 de dezembro nas lojas físicas de São Paulo e a partir de 20 de dezembro na loja online e em mais 13 estados, o aparelho estará disponível apenas nas lojas da Vivo e em determinados planos. Confira:

Plano (Vivo)Preço
Vivo VR$ 4.099
Familiar 60R$ 4.499
Vivo ControleR$ 4.999

Esse é o quarto lançamento da marca no mercado nacional em 2019 (já foram apresentados o Mi 9T, Redmi 8 e Redmi 8 Pro), na tentativa de concorrer de igual para igual com Apple e Samsung no país.

O aparelho top de linha é o mais caro da marca até agora, mas a empresa promete fazer jus ao valor.

Câmeras potentes

PUBLICIDADE

Definitivamente a maior aposta da Xiaomi para esse lançamento foram as câmeras. O conjunto principal contém cinco: uma de zoom híbrido, modo retrato, um sensor de 108 MP, uma ultra grande angular e uma macro.

O zoom do aparelho varia entre 0.6 e 50 vezes de aproximação, enquanto o sensor de 108 MP, (ou seja, a foto tem 108 milhões de pixels) – exclusivo no mercado mundial – possibilita uma resolução de 12.032 x 9.024, acima da resolução encontrada em uma tela 8K (7.680 por 4.320).

A câmera ultra angular é capaz de ampliar o espaço de captura das fotos, enquanto o modelo macro permite que o usuário faça imagens de muito perto com maior resolução. Para acessar cada modo de fotografia, basta escolher um dos cinco ao abrir a câmera do aparelho.

“Queremos que as imagens do celular façam parte da vida física das pessoas. Por isso, é possível transformar as fotos tiradas com o Mi Note 10 em quadros de até 4.24 metros por 3.18 metros sem perder a resolução”, afirma Luciano Barbosa, head do projeto Xiaomi Brasil.

A câmera frontal do aparelho possui 32 MP e também opera em modo retrato como a traseira.
Ainda, o aparelho oferece um modo noturno 2.0 com recursos melhorados oferecendo fotos mais nítidas mesmo em ambientes de pouca luz.

(Divulgação/ Xiaomi)

Há também um modo chamado ShootSteady, que é um estabilizador de movimento para fazer vídeos com maior qualidade.

Com o sistema operacional Miui, que lembra o Android, mas que foi trabalhado pela Xiaomi, o aparelho traz uma usabilidade bastante intuitiva.

Entre as funcionalidades estão a possibilidade de tirar print ao passar três dedos na tela e conseguir usar dois aplicativos ao mesmo tempo, dividindo a tela em duas.

PUBLICIDADE

Invista seu dinheiro para realizar seus maiores sonhos. Abra uma conta na XP – é de graça.