Já pensou?

Volta ao mundo: quanto custa e como funciona a viagem por 15 países com uma só passagem aérea

Oferecida por três alianças mundiais, a passagem de volta ao mundo permite visitar até 15 países e explorar todos os continentes

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Dar a volta ao mundo é um sonho comum a grande parte da população. Em algum momento da vida você mesmo já deve ter pensado sobre assunto: quem não gostaria de explorar todos os continentes?

Planejar uma viagem assim requer tempo e, principalmente, dinheiro. Se você já começou a traçar um roteiro, deve ter percebido que o preço das passagens aéreas pode ser um dos principais empecilhos para quem quer levar este sonho adiante.

No entanto, poucas pessoas sabem que é possível dar a volta ao mundo com apenas uma passagem.

PUBLICIDADE

A Round the World (RTW) Ticket, ou Passagem de Volta ao Mundo, foi criada pela aliança mundial Star Alliance, e hoje é oferecida também pela SkyTeam e pela OneWorld. Este bilhete aéreo permite voar por todos continentes em “apenas uma viagem”.

Cada uma das alianças engloba companhias aéreas de todo o mundo. Para comprar esta passagem, o primeiro passo é planejar o roteiro. No geral, ele deve envolver de 3 a 16 trechos e durar de 10 dias a um ano.

Invista para fazer a viagem dos seus sonhos: abra uma conta de investimentos na XP – é de graça!

A Passagem de Volta ao Mundo possui algumas regras. A primeira é de que sua viagem comece e termine no mesmo país, contemplando ao menos 3 continentes e seguindo o mesmo sentido latitudinal. Isto é, você só pode viajar de leste a oeste, ou vice-versa, para que de fato dê a volta ao mundo.

Além disso, só é permitido cruzar os oceanos Atlântico e Pacífico uma única vez.

Caso não haja voos direto para uma determinada região, e você precise fazer uma conexão em alguma cidade, serão considerados dois trechos. Por isso, é importante planejar bem o roteiro.

PUBLICIDADE

Deslocamentos terrestres também contam como trechos. Por exemplo, se um de seus voos aterrissar em Lisboa, o próximo deve sair de Lisboa também, e não de Madrid, mesmo que as duas capitais sejam relativamente próximas. Se isso acontecer, o trajeto entre Lisboa e Madrid, mesmo que terrestre, será considerado como um trecho.

Nada lhe impede, entretanto, de aterrissar em Lisboa, viajar de trem para Madrid e depois retornar a Lisboa para pegar o próximo avião. No caso de cidades próximas, essa pode ser uma boa opção para quem pretende viajar por bastante tempo.

O valor da passagem varia de acordo com a quantidade de trechos, aeroportos escolhidos e continentes visitados (confira alguns preços no final desta matéria).

Os outros custos da viagem, como hospedagem e alimentação, são de responsabilidade do passageiro. Além do bilhete, vale lembrar que alguns países exigem vistos específicos para permitir a entrada de turistas. Por isso, antes de comprar a passagem, é importante verificar qual a documentação necessária.

Quando vale a pena

A Passagem de Volta ao mundo é ideal para quem tem um roteiro bem planejado e bastante tempo de férias disponível.

Apesar de você poder escolher as datas, montar o itinerário e variar a classe que deseja viajar (econômica, executiva ou primeira), a passagem é pouco flexível e não permite grandes variações no roteiro.

Se você quiser mudar a ordem de países no meio da viagem, ou alterar alguma data de embarque, terá de pagar uma taxa às companhias aéreas.

Na hora de planejar, é recomendado priorizar rotas comerciais famosas. Viajar entre pontos turísticos com a passagem sai mais barato do que explorar apenas destinos pouco conhecidos.

Outra vantagem é que, ao voar por companhias de apenas uma única aliança aérea, você acumula muito mais milhas e, consequentemente, mais benefícios; pode até viajar de graça na próxima vez.

O InfoMoney simulou três diferentes roteiros de volta ao mundo e comparou o preço das alianças. Confira:

15 destinos: São Paulo (BR) – Nova Iorque (US) – Lisboa (PT) – Madrid (ES) – Paris (FR) – Berlim (DE)  – Roma (IT) – Nova Deli (IN) – Pequim (CH) – Tóquio (JP) – Cidade do México (MX) – Cancun (MX) – Havana (INSDSI) – Lima (PE) – Buenos Aires (ARG) – São Paulo (BR)

StarAlliance: R$ 23,220.00
SkyTeam: R$ 24.384,81
OneWorld: R$ 19,126.50

10 destinos: São Paulo (BR) – Lima (PE) – Cidade do México (MX) – Nova iorque (US) – Lisboa (PT) – Londres (UK) – Cairo (EG) – Nova Deli (IN) – Pequim (CH) – Tóquio (JP) – São Paulo (BR)

StarAlliance: R$ 22.331,00
SkyTeam: R$ 23.432,00
OneWorld: R$ 18.034,31

5 destinos: São Paulo (BR) – Paris (FR) – Dubai (AE) – Bangkok (TH) – Sydney (AU) – São Paulo (BR)

StarAlliance: R$ 18.864,00
SkyTeam: R$ 21.217,00
OneWorld: R$ 17,241.47

Invista para fazer a viagem dos seus sonhos: abra uma conta de investimentos na XP – é de graça!