Estilo coupé

Volkswagen anuncia o Nivus, seu novo ‘SUV de entrada’, em meio à pandemia; preços partem de R$ 85.890

Modelo chega em duas versões e deve concorrer com o Chevrolet Tracker, Ford Eco-Sport e Renault Duster; consultor analisa custo-benefício

arrow_forwardMais sobre
(Divulgação/VW)

SÃO PAULO – A Volkswagen anunciou nesta quinta-feira (25) o lançamento do Nivus, seu novo “SUV de entrada”, que chega em duas versões que variam entre R$ 85.890 e R$ 98.290. O carro, produzido no Brasil, tem um design coupé e vai se posicionar entre o hatch Polo e o SUV T-Cross.

Segundo a montadora, com um apelo esportivo e focada nos consumidores milennials, que possuem entre 30 e 35 anos, o modelo se encaixa em uma nova categoria no mercado, apelidada de ”smart car”. Para especialistas, no entanto, o carro pode ser classificado como um “SUV de entrada”.

O motor é 200 TSI com 128 cavalos de potência e transmissão automática de seis marchas para ambas as configurações disponíveis.

Nas duas versões principais o modelo estará disponível em seis cores: vermelho Sunset, cinza Moonstone, prata Sirius, preto Ninja, branco Cristal e cinza Platinum.

Segundo a Volkswagen, o carro vai de 0 a 100 quilômetros por hora em 10 segundos.

Além disso, o consumo médio com gasolina é de 10,7 quilômetros rodados por litro na cidade e de 13,2 quilômetros por litro na estrada. Quando abastecido com etanol o carro faz média de de 7,7 quilômetros por litro na cidade e 9,4 quilômetros por litro na estrada.

Para se ter uma base de comparação, um carro compacto da montadora, como o Gol 1.0, roda 13,3 quilômetros por litro, consumo bem menor. Já um SUV grande, como o Tiguan 1.4, roda 10,1 quilômetros por litro. Ou seja, o gasto com combustível é muito maior do que no caso do Gol, mas o novo carro consome menos gasolina do que um SUV grande, como o Tiguan.

O porta-malas do veículo conta com a tecnologia Easy Open, que permite que você o abra mesmo com as mãos ocupadas. “Basta passar a perna debaixo do porta-malas para que ele abra automaticamente. E para fechá-lo, basta apertar um botão no compartimento de bagagem ou se afastar do veículo”, explica a montadora.

Outra novidade é o VolkswagenPlay (VW Play), um pacote de tecnologia que inclui tela sensível ao toque de 10,1 polegadas com resolução em HD plus e compatível com iOS e Android. No sistema, o cliente tem acesso ao manual do carro e à assistência 24 horas da Porto Seguro, parceira no lançamento. Além disso, aplicativos da Estapar, Zona Azul, iFood e Waze já vêm pré-instalados de fábrica. O VW Play é opcional na versão de entrada e vem de série na mais completa.

Os consumidores que optarem por comprar o modelo terão as três primeiras revisões gratuitas para todas as versões.

Versões e preços 

Serão apenas duas versões, a de entrada Confortline e a top de linha Highline.

Confira:

Confortline:

Preço A partir de R$ 88.890
Características Geral: motor 1.0 TSI, transmissão automática de seis marchas, roda de liga leve 16 polegadas, faróis e lanternas em led, central multimídia com tela de 6,5 polegadas, sensor de ré, ar condicionado, tecnologia easy open e volante multifuncional;
  Segurança: seis airbags, freios a disco nas quatro rodas, assistente de partida em rampas, câmera de ré, controles de tração e estabilidade e direção elétrica; 
Opções de acessórios  Pacote Volkswagen Play & Tech: por mais R$ 3.520, e conta com controle adaptativos de velocidade e distância, sistema autônomo de frangem de emergência anticolisão frontal e volante multifuncional em couro com shift-paddle (”borboletas” para troca de marcha);
Versão PCD (Pessoas com dificiência) Essa opção, que tem a mesma configuração da Confortline, terá um condição especial de pagamento: com a aplicação do desconto de 7% pela isenção de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) e outros 10% dados pela própria marca, o modelo PCD poderá ser adquirido por R$ 72.346.

 

Highline: top de linha

Preço A partir de R$ 98.290
Características  Geral: mesmo itens citados na versão de entrada, faróis de neblina em LED, controle de velocidade adaptativo, frenagem automática de emergência, central multimídia de 10 polegadas, ar-condicionado digital, bancos de couro, rodas de 17 polegadas e sistema Kessy;
  Segurança: mesmo pacote da Confortline, mais sensores de luz, chuva e estacionamento dianteiro, sistema de alerta de fadiga (que avisa quando o condutor deve fazer uma pausa pela análise de informações sobre os movimentos do veículo, a estrada à frente e o nível de atenção do condutor) e alavancas de trocas de marcha no volante. 
Versão extra de lançamento Launching Edition: por mais R$ 1.700, o consumidor poderá ter acesso a uma versão de lançamento, que inclui o teto pintado de preto, retrovisores, rodas e logos escurecidos, detalhes externos em cinza e será vendido apenas nas cores vermelho Sunset e cinza Moonstonedo. Preço final: R$ 99.990

Veja uma foto do modelo:

Pré-venda 

A pré-venda já está disponível para os consumidores com um número limitado de veículos não revelado pela Volkswagen. Esse lote estará disponível apenas na versão Highline Launching Edition e vai contar com condições especiais, incluindo: além das três primeiras revisões gratuitas, o primeiro ano do financiamento sem pagar nenhuma parcela, um ano de seguro da Porto Seguro, um ano de mensalidade do Sem Parar e um ano de áudio book de 12 minutos gratuitos.

O processo será totalmente digital, por meio do site da montadora e da rede de concessionárias. Para adquirir a versão especial Highline do VW Nivus,  o cliente deve acessar o site da marca, preencher o cadastro e fazer o pagamento da entrada de R$ 5 mil para efetuar a reserva. Feito isso, o cliente será contatado pela Volkswagen para receber mais informações e concluir o pagamento.

(Divulgação/VW)

Lançamento durante a crise

O lançamento do Nivus é a aposta da Volkswagen para este ano e é o primeiro modelo produzido no Brasil e que será exportado para Europa. Milad Kalume Neto, diretor de novos negócios da consultoria automotiva Jato Dynamics, afirma que a decisão do presidente da marca, Pablo Di Si, de não adiar a chegada do SUV foi acertada.

“Manter o lançamento foi surpreendente porque o cenário não é exatamente propício, dada a crise. Mas a fabricante se organizou para fazer uma apresentação digital e foi aplicando algumas estratégias: parou de comercializar algumas versões do Polo e do T-Cross para posicionar o Nivus entre ambos de forma atrativa. O modelo tem uma proposta moderna e digital bem definida e é feito para o mercado brasileiro. Deve ter bons resultados”, diz.

Na prática, a marca apresentou o carro como sendo de um segmento novo “smart car”, mas Neto explica que é difícil emplacar uma nova categoria, então, nesse sentido, o modelo pode ser considerado um SUV de entrada.

Concorrentes

Entre os concorrentes do modelo hoje, além do próprio T-Cross, estão a Chevrolet Tracker, a Ford Eco-Sport e a Renault Duster, segundo Neto.

“Em termos de custo-benefício, o Nivus está bem posicionado. No Brasil, no geral, os carros zero quilômetro são caros. Dado o cenário, também acredito que a Volkswagen tenha ajustado bem o preço e valorizado sua marca. A empresa entende sua importância para o mercado nacional e sua penetração nas diferentes regiões do país”, diz.

Veja e compare os preços das versões do Nivus com os seus principais concorrentes: 

Carros (versões 2020) Preços da versão de entrada* Preço da versão top de linha*
Volkswagen Nivus

Confortline: a partir de R$ 85.890  Highline: a partir de R$ 98.290
Volkswagen T-Cross

200 TSI: a partir de R$ 90.700 Highline: a partir de R$ 118.690
Chevrolet Tracker

Turbo: a partir de R$ 85.290 Premier: a partir de R$ 116.490
Ford Eco-Sport

SE: a partir de R$ 75.690 FreeStyle: a partir de R$ 87.890
Renault Duster

Zen: a partir de R$ 74.690 Iconic:  a partir deR$ 90.690

*Dados divulgados pelas montadoras nos sites oficiais. 

No lançamento desta quinta-feira (25), a montadora afirmou que o Nivus chega para democratizar o acesso aos itens premium, como bancos de couro, faróis e lanternas em led, sistema Kessy (botão start/stop para ligar o modelo e abertura do carro sem chave) – opções, geralmente, oferecidas em modelos mais caros.

Neto afirma que não é exatamente uma novidade, mas sim uma tendência natural do mercado trazer para os carros de entrada equipamentos novos conforme vão sendo anunciados.

“Um dia o carro de luxo foi o que tinha ar-condicionado e trava elétrica, por exemplo, recursos amplamente encontrados hoje em quase todos os modelos e versões. Agora, a Volkswagen fez bem de trazer um novo modelo com uma versão de entrada já equipada e com opcionais atrativos hoje: como rodas de liga de leve, entretenimento de bordo, conexão com o smartphone, assistente de rampa e câmbio automático. Essa popularização de itens mais completos para a versão de entrada não é super inovadora, mas é diferencial no nosso mercado”, opina Neto.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.