Economia

Vendas do varejo caem 4,3% em julho, mostra indicador da Mastercard

Quanto a avaliação sobre as vendas totais ao longo dos últimos três meses, a queda foi ligeiramente menor: 4,2%

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – As vendas do varejo caíram 4,3% no Brasil em julho em relação ao mesmo período do ano passado, segundo com o SpendingPulse, indicador mensal de varejo da Mastercard.

Quanto a avaliação sobre as vendas totais ao longo dos últimos três meses (maio, junho e julho), a queda foi ligeiramente menor: 4,2%. Apesar da retração no trimestre, materiais de construção e produtos farmacêuticos tiveram um desempenho positivo, acima das vendas totais no período.

O setor que teve maior aumento em julho foi do e-commerce que subiu 2,2% em relação ao mesmo período de 2015, uma melhora relevante considerando a queda de 0,1% no segundo trimestre. As vendas online de eletrônicos, móveis e vestuário foram os destaques do setor.

PUBLICIDADE

Em relação ao cenário econômico para o varejo, Kamalesh Rao, Diretor de Pesquisa Econômica da Mastercard Advisors afirma que “o ambiente macroeconômico continua a enfrentar diversos desafios, o que torna fraca a perspectiva de curto prazo”.

Mesmo a confiança dos consumidores tendo crescido, o que reflete uma melhora na percepção da economia, o desemprego continua alto e a inflação impacta negativamente a vida financeira do brasileiro.

“Embora o varejo continue a realizar esforços, há sinais de que a situação possa ter atingido um nível crítico”, afirma Kamalesh Rao, Diretor de Pesquisa Econômica da Mastercard Advisors.

Segundo o indicador, as regiões Sudeste (-3,3%) e Centro Oeste (-2,5%) tiveram desempenho acima da média, apesar das quedas. Já Norte (-6,6%), Nordeste (-5,6%) e Sul (-6,7%) ficaram abaixo do registrado pelo varejo, na comparação com o mesmo período do ano anterior.