Melhor agosto da história

Venda de imóveis residenciais na cidade de São Paulo cresce 46,3% em agosto

Imóveis de dois dormitórios, com menos de 45 metros quadrados e preços de até R$ 240 mil foram os destaques nas vendas

Compra de imóvel
(Natee Meepian/Getty Images)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A comercialização de novas unidades residenciais na cidade de São Paulo em agosto cresceu 46,3% na comparação com o mês de julho, segundo a Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP.

Em agosto, foram vendidas 6.350 unidades, ante 4.341 unidades comercializadas em julho. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o volume de vendas saltou 35%.

No acumulado de 12 meses (setembro de 2019 a agosto de 2020), as 48.885 unidades comercializadas representaram um crescimento de 17,1% em relação ao período anterior (setembro de 2018 a agosto 2019), quando foram negociadas 41.732 novas unidades.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo o Secovi-SP, este é o quarto mês consecutivo de altas no setor o que consolida o movimento de retomada observado desde maio. “A comercialização de 6.350 unidades é a maior registrada no ano e também para o mês de agosto, de acordo com a série histórica da pesquisa, de 2004”, disse o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci.

De acordo com a Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embrasp), foram lançadas 8.039 unidades residenciais na cidade, resultado 207,5% superior ao apurado em julho (2.614 unidades) e 26,4% maior do que o total registrado em agosto do ano passado (6.358 unidades).

A cidade encerrou o mês de agosto com a oferta de 30.918 unidades disponíveis para venda. A quantidade de imóveis ofertados foi 5,0% superior ao registrado no mês anterior (29.435 unidades); e 17,6% acima do volume de agosto do ano passado (26.293 unidades).

A oferta é composta por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses (setembro de 2017 a agosto de 2020).

Imóveis de dois dormitórios, com menos de 45 metros quadrados e preços de até R$ 240 mil, foram os destaques em termos de vendas no mês.

O Valor Global de Vendas (VGV), soma de todas as unidades dos empreendimentos, atingiu R$ 2,49 bilhões, resultado 10,9% acima do registrado no mês de julho, quando o valor foi de R$2,25 bilhões, e 22,5% superior ao volume percebido em agosto de 2019 (R$ 2,03 bilhões).

PUBLICIDADE

O indicador de Vendas Sobre Oferta (VSO), que apura a porcentagem de vendas em relação ao total de unidades ofertadas, atingiu 17,0% em agosto, ficando acima dos 12,9% registrados no mês anterior.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.