Turista morre com rajada de vento de avião após desprezar alerta no Caribe

Tragédia ocorreu na ilha de Saint Maarten, no Caribe  

Paula Zogbi

Publicidade

SÃO PAULO – A rajada de vento de um avião causou a morte de uma turista neozelandesa na ilha caribenha Saint Maarten nesta quarta-feira (12). Ela ignorou alerta de perigo e manteve-se pendurada em uma cerca onde se observa decolagens e pousos no aeroporto Princess Juliana. De lá, foi derrubada pelo forte vento dos motores da aeronave e chocou-se a uma parede de concreto, de acordo com o New Zealand Herald.

Após o acidente, ela chegou a ser levada a um hospital, mas não sobreviveu. O avião que provocou a rajada de vento era um Boeing 737, segundo informações da polícia local à mídia. Oficiais disseram em comunicado que visitam a área com frequência para desencorajar atitudes como as dessa turista.

Pela proximidade com a praia de Maho, o aeroporto conhecidamente é responsável por cenas onde turistas ficam muito próximos a aviões em estágio de decolagem ou pouso. Em vários pontos da cerca onde a turista em questão estava pendurada há placas alertando para o perigo de chegar perto dela.

Planilha Gratuita

O seu bolso vai agradecer

Organize a sua vida financeira com a planilha de gastos do InfoMoney; download liberado

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“Muitos turistas vêm à ilha para viver as emoções do pouso de aviões que se aproximam voando baixinho acima de suas cabeças, mas alguns seguram a cerca do aeroporto e desafiam a rajada de ventos dos aviões que decolam. Fazer isso, porém, é extremamente perigoso”, disse nota emitida pela polícia após a morte.

Paula Zogbi

Analista de conteúdo da Rico Investimentos, ex-editora de finanças do InfoMoney