O que vem por aí

TIM: 5G começa no DF com 100 antenas a partir da 0h desta quarta

Equipamentos em funcionamento da companhia vão cobrir até 40% da população do DF

Por  Estadão Conteúdo -

O presidente da TIM no Brasil, Alberto Griselli, afirmou nesta terça-feira (5) que o serviço 5G estará disponível aos clientes do Distrito Federal a partir da 0h desta quarta (6). Segundo o executivo, 100 antenas estarão em funcionamento para cobrir até 40% da população.

Outras 64 antenas iniciam a operação em 60 dias e levarão a cobertura para 65% da população do DF.

Griselli ainda declarou que os clientes pós-pago da TIM no DF poderão contratar pelos próximos três meses um plano grátis 5G por 12 meses, com 50GB. Após o período de gratuidade, o pacote, que incluirá um serviço de games, deve custar R$ 20.

O presidente da TIM ainda afirmou que a empresa comercializa 30 aparelhos com tecnologia 5G, com valores a partir de R$ 1.500, que correspondem a 70% do portfólio.

“A base média de celulares no Brasil com tecnologia 5G é de 3,5%. Atualmente, 50% das vendas feitas atualmente são de celulares com tecnologia 5G”, afirmou o executivo.

Por que Brasília saiu na frente?

A instalação dos filtros foi concluída em Brasília na última sexta-feira (1º), segundo a Anatel. A cidade saiu na frente porque havia por lá menos antenas a serem adaptadas em comparação com as demais capitais.

Ao longo do último fim de semana, foram feitos testes com a ativação parcial e controlada do 5G, e, mesmo assim, foram registradas interferências entre o sinal de internet e o de TV — o que exigiu novos ajustes técnicos. Por isso, Brasília está sendo considerada um projeto-piloto para ativação da tecnologia.

A partir da experiência no local, podem surgir novas exigências técnicas a serem implantadas nas próximas capitais. Belo Horizonte tende a ser a próxima capital onde a nova geração de internet será ativada, seguida por Porto Alegre e São Paulo, mas ainda sem uma data.

A ativação do 5G nas capitais estava originalmente prevista para acontecer até 31 de julho, mas o prazo foi prorrogado por mais 60 dias — conforme previsto no edital de leilão das faixas — por causa da lentidão da chegada dos filtros importados da China. O fluxo de aquisição dos equipamentos está sendo normalizado e não estão previstos novos atrasos, diz a Anatel.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe