SUPER LIVES Elena Landau (economista e ex-diretora do BNDES) e Cassiana Fernandez (economista-chefe do JP Morgan) debatem o cenário econômico e a agenda de reformas no Brasil

Elena Landau (economista e ex-diretora do BNDES) e Cassiana Fernandez (economista-chefe do JP Morgan) debatem o cenário econômico e a agenda de reformas no Brasil

SP: financiamento imobiliário supera compras de imóveis à vista em quase todo estado

Considerando os financiamentos, a Caixa Econômica prevaleceu em todas as regiões analisadas pelo Creci-SP

SÃO PAULO – O financiamento imobiliário superou as compras à vista de imóveis usados em três das quatro regiões do estado de São Paulo analisadas pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo) em novembro de 2010.

De acordo com levantamento divulgado na segunda-feira (17), na região que compreende o ABCD, Guarulhos e Osasco, 65,78% das vendas de imóveis usados registradas no penúltimo mês do ano foram feitas por meio de financiamento, enquanto os pagamentos à vista chegaram a 31,05%.

No interior, os imóveis financiados representaram 54,14% do total vendido, enquanto os pagamentos à vista corresponderam a 41,72%.

Já na capital paulista, 53,11% dos imóveis vendidos em novembro também utilizaram o financiamento como forma de pagamento, enquanto 44,5% das vendas foram à vista.

Por outro lado, no litoral do estado, predominaram as compras à vista, que representaram 57,31% do total de imóveis usados comercializados nessa região. Outros 35,22% foram financiados.

Financiamento pela CEF predomina
A pesquisa do Creci-SP ainda aponta que os financiamentos feitos pela CEF (Caixa Econômica Federal) prevalecem. Neste caso, em novembro, a região do ABCD, Guarulhos e Osasco se destacou novamente, pois lá as transações feitas pelo banco representaram 47,89% das vendas.

No interior, 45,54% das vendas foram financiadas pelo banco e, na capital paulista, 32,06% financiaram o imóvel usado por meio da Caixa.

Já no litoral, os financiamentos feitos pela Caixa chegaram a 31,34% do total das comercializações.

Outras formas de pagamento
Em novembro, ainda segundo o Creci-SP, os paulistas também negociaram a compra do imóvel usado diretamente com o proprietário. Na capital, 2,39% das vendas foram feitas dessa forma.

PUBLICIDADE

No interior, 4,14% das vendas foram feitas diretamente com o proprietário. No litoral e na região do ABCD, Guarulhos e Osasco, a participação atingiu 7,16% e 1,58%, respectivamente.

Já as compras por meio de consórcio foram registradas nas regiões do ABCD, Guarulhos e Osasco e litoral, representando 1,58% e 0,30%, respectivamente, do total de negócios realizados.

Vendas
Após dois meses de queda, as vendas de imóveis usados no estado de São Paulo aumentaram em novembro.

Nas 1.653 imobiliárias de 37 cidades que constam na pesquisa, foram comercializadas 1.079 unidades, o que fez o índice de vendas subir 7,45% no penúltimo mês de 2010.