Serviços de banda larga crescem 71% e atingem 34,2 milhões de acessos em 2010

No ano passado foram ativadas 14,2 milhões de novas conexões, o que significa 27 novos clientes por minuto

SÃO PAULO – Os serviços de banda larga das prestadoras privadas cresceram 71% em 2010, fechando o ano com 34,2 milhões de acessos fixos e móveis.

De acordo com o levantamento da Telebrasil (Associação Brasileira de Telecomunicações), no ano passado, foram ativadas 14,2 milhões de novas conexões, o que significa 27 novos clientes por minuto.

Somente os serviços de banda larga fixa cresceram 20%, passando de 11,4 milhões de acessos em 2009 para 13,6 milhões no ano passado. O número de modems também apresentou aumento, de 31%, de 4,6 milhões para 6 milhões, na mesma base de comparação.

Fazem parte do levantamento os acessos em banda larga fixa, modems de conexão à internet móvel e terminais de 3G (terceira geração), como os smartphones.

3G
Os serviços de banda larga 3G registraram crescimento de 257% no ano passado, já que passaram de 4 milhões, em dezembro de 2009, para 14,6 milhões em dezembro de 2010.

A banda larga móvel pelas redes 3G foram implantadas há cerca de três anos no Brasil e, em 2010, ultrapassou a internet fixa.

O número de acessos nesse segmento, entre smartphones e modems, cresceu de 8,7 milhões em 2009 para 20,6 milhões no ano passado, o que corresponde a, aproximadamente, 50% mais que o número de conexões pela banda larga fixa.

Carga tributária
De acordo com a Telebrasil, a carga tributária sobre o preço dos serviços de banda larga no Brasil é de 43%. No caso do modem, os impostos chegam a 78%.

Devido a esse cenário, os serviços de banda larga são oferecidos em regime de competição em 1.059 cidades, nas quais há pelo menos duas prestadoras atuando e onde se concentra 68% da população brasileira.

PUBLICIDADE