Semáforos da cidade de São Paulo podem funcionar com energia solar

Uma das vantagens desse sistema é que, em caso de falta de energia fornecida pela rede, o semáforo continuaria funcionando

SÃO PAULO – A cidade de São Paulo poderá usar a energia solar para funcionamento dos semáforos, conforme o Projeto de Lei 043/2010.

Segundo a proposta, de autoria do vereador Adolfo Quintas (PSDB), os semáforos deverão funcionar com energia solar onde houver condições técnicas, sendo dotados de células fotovoltaicas para conversão de raios solares em energia elétrica, que serão armazenadas em baterias próprias para esse fim.

Os semáforos da capital paulista atualmente funcionam por meio de energia elétrica fornecida de modo convencional. Ao ano, serão trocados 20% do total de equipamentos por novos.

Segundo Quintas, uma das vantagens desse sistema é que, em caso de falta de energia fornecida pela rede, o semáforo continuaria funcionando, já que teria energia armazenada.

Energia limpa
O projeto do vereador ainda prevê que a Prefeitura opte, progressivamente, por fontes de energia limpa, renováveis e seguras com atenção para o uso de energia solar e biocombustíveis.

“É uma das alternativas energéticas mais promissoras para enfrentarmos os desafios do novo milênio”, afirmou Quintas, sobre a energia solar.

Segundo o vereador, pesquisas comprovam que o uso de energia solar acarreta uma economia de até 90%. No caso dos semáforos, a opção pela fonte de energia solar é indicada pois os equipamentos consomem muita energia, já que ficam ligados dia e noite.