Falta de semicondutores

Sem peças, Mercedes-Benz reduz produção pela metade em fábrica da Grande SP

6 mil funcionários terão licença remunerada ou os dias sem trabalho descontados de banco de horas

Por  Estadão Conteúdo -

A Mercedes-Benz reduziu pela metade sua força de produção na fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, alternando paralisações de turnos por duas semanas em função da falta de peças, sobretudo componentes eletrônicos.

O turno da manhã parou nesta segunda-feira (4), com volta prevista para a semana que vem, quando será a vez de pararem os turnos da tarde e da noite. No total, 6 mil funcionários terão licença remunerada ou os dias sem trabalho descontados do banco de horas.

As informações são do sindicato dos metalúrgicos do ABC. A Mercedes-Benz não comenta a mudança temporária no esquema de produção, porém confirma que está ajustando, com licença remunerada e folga coletiva entre os dias 4 e 15 de julho, o cronograma de produção de caminhões e ônibus, assim como de câmbios, motores e eixos.

A decisão, explica a montadora, é “parte da estratégia para o enfrentamento dos desafios impostos pela crise global de abastecimento de peças, em especial de semicondutores”.

Calcule os custos para ter um carro
Baixe uma planilha gratuita que compara os gastos de um automóvel com outras opções de mobilidade:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe