Procon

Procon notifica academia de alto padrão que fechou as portas sem avisar alunos

Runner deverá prestar esclarecimentos a respeito do fechamento da unidade em Higienópolis

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Procon-SP notificou nesta quarta-feira a academia Runner a respeito do fechamento que gerou tumulto entre alunos na segunda. Alunos ficaram revoltados ao chegarem para treinar e se depararem com as portas fechadas.

Na notificação, a Fundação pede esclarecimentos quanto ao motivo do fechamento, como os consumidores estão sendo informados, quais os canais disponibilizados para a comunicação com os alunos, quais as providências para ressarcir os consumidores que já haviam antecipado mensalidades, entre outros. Consumidores informaram o órgão de que não houve qualquer aviso prévio sobre o fechamento da unidade “e inclusive havia alunos que fecharam contrato com a empresa há poucas semanas”.

Na ocasião da confusão. até a Polícia Militar foi chamada para conter o tumulto, segundo relato de alunos. Um “Fato Relevante” na porta da unidade dizia que a academia agradecia a preferência e que vai oferecer “aos detentores de planos com fidelização (anual ou semestral), algumas opções de transferência para outras unidades da rede ou academias parceiras da região”.

Aprenda a investir na bolsa

O Procon orientou aos consumidores, em nota, que procurem a academia e solicitem os documentos que comprovem a solicitação de cancelamento de pagamentos futuros no cartão de crédito ou a devolução dos valores pagos antecipados. “Os consumidores que tiverem dificuldade de entrarem em contato com a empresa ou que se sentirem lesados por qualquer outro motivo, podem abrir reclamação no Procon-SP ou mesmo procurar a justiça”, escreve a Fundação.

Em vídeo gravado por Aroldo Bariani, para o Instagram, os clientes estão agitados e muito indignados em frente à academia.

Usuários fizeram postagens nas redes sociais afirmando que a rede não avisou que fecharia as portas na segunda-feira. Segundo Adriano Monteiro de Castro, aluno da unidade, a academia comunicou na sexta-feira (28) que fecharia a unidade sem informar o dia que isso aconteceria. Por isso, os alunos foram treinar normalmente no dia 31. “Eles fecharam a unidade na segunda-feira sem avisar e por isso começou a confusão”, reclamou. “E o problema é que eles têm um histórico de fechar e não devolver valores pagos ou continuar debitando parcelas no cartão”, complementou.

Em nota em sua página oficial do Facebook, a Runner afirmou que fechou a unidade porque “decidiu pautar seu crescimento no modelo de licenciamento de marca, substituindo unidades próprias por novas academias licenciadas da rede”. Segundo o comunicado, a unidade de Higienópolis era a última própria do grupo e um “desacordo comercial com os proprietários do imóvel acelerou o processo de encerramento” e por isso terá que entregar a unidade no início de agosto.

Em relação às mensalidades, a Runner faz três tipos de cobrança: mensal via débito automático em cartão de crédito; 12 parcelas pela anuidade de serviços prestados ou pagamento à vista com desconto pela anuidade de serviços prestados.

No comunicado deixado na porta, a academia informou ainda que no primeiro caso, o cancelamento será automático, encerrando o vínculo com a academia. “Alunos com plano mensal recorrente (DCC) não terão mais nenhuma mensalidade debitada em seu cartão de crédito, tendo sido o último débito efetuado referente ao mês de julho, com direito ao acesso até o próximo dia 31 do mesmo mês, data do encerramento das atividades. Tal procedimento é automático e não necessita de nenhuma providência por parte do aluno”.

PUBLICIDADE

Quanto à segunda modalidade, o aluno deve entrar em contato com a administradora de seu cartão de crédito e solicitar a interrupção das cobranças. E em relação à terceira opção, os alunos receberão sua restituição no prazo máximo de 30 dias.

A rede informou ainda que embora não esteja operando mais na unidade, terá uma equipe no local  para receber os alunos ao longo desta semana.

F