Ranking mundial

Otimismo do brasileiro cresceu em 2019, diz Credit Suisse

O que mais se destaca na população brasileira é a expectativa em relação a suas finanças pessoais e à inflação do país

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O brasileiro começa 2019 mais otimista com a economia e mais propenso a consumir, de acordo com o Instituto de Pesquisas do Credit Suisse

O Emerging Consumer Survey (Pesquisa do consumidor emergente, em tradução livre) analisa o comportamento de consumo em oito países emergentes: Brasil, China, Índia, Indonésia, México, Rússia, Tailândia e Turquia. Na edição de 2019, o Brasil saltou duas posições e foi classificado em 2° lugar.

São considerados os seguintes fatores: finanças pessoais, inflação, compras importantes, expectativa e histórico de renda, bem como as oportunidades de crescimento relacionadas. Ao final da pesquisa, é possível avaliar o sentimento geral dos consumidores em cada região. Nesta edição, a maioria das 13 mil pessoas entrevistadas ao redor do mundo se mostrou confiante em relação a 2019.

PUBLICIDADE

O lugar ocupado pelo Brasil era atribuído à China, que agora está em 3°. A Índia se manteve no topo do ranking e a Indonésia, que foi classificada em 3° lugar em 2018, desceu duas posições para 5°, abrindo espaço para o México (atualmente em 4°). Tailândia, Rússia e Turquia estão em 6°, 7° e 8° lugar, respectivamente.

Quanto maior a posição de um país no ranking, mais otimistas estão seus consumidores. No Brasil, o que mais se destaca é a expectativa da população em relação a suas finanças pessoais e à inflação do país. A expectativa de renda também se mostrou alta: segunda maior entre as regiões avaliadas.

Em contraponto, na China, a baixa expectativa de renda fez com que o território perdesse pontos e caísse para a terceira posição. Apesar disso, a região ainda está em segundo lugar quando o assunto é “tempo para uma aquisição importante”, enquanto o Brasil está em sétimo.

Eugene Klerk, responsável por Global Thematic Research na Credit Suisse, comenta que “o acontecimento mais notável e positivo deste ano tem sido a rápida melhora no sentimento dos consumidores na América Latina. Após uma a grave crise política no Brasil e no México, os níveis de confiança dos consumidores quanto às suas finanças pessoais são os mais altos desde o início da nossa pesquisa”.

Também na América Latina, impressiona a ascensão do e-commerce. Dos 600 milhões de habitantes, mais da metade (360 milhões) são internautas. Segundo a pesquisa, as plataformas de e-commerce mais utilizadas no Brasil são B2W, Mercado Livre, Via Varejo e Magazine Luiza, nesta ordem.

Segundo essa amostragem, a população urbana brasileira prefere fazer compras online nas Lojas Americanas, enquanto a população rural utiliza majoritariamente o Mercado Livre.

PUBLICIDADE

A pesquisa também soma os produtos mais consumidos nos últimos 12 meses. No caso dos brasileiros, os bens mais comprado em 2018 foram os smartphones, seguidos por refrigerantes e laticínios.

Para os próximos 12 meses, os produtos que os consumidores têm maior intenção de compra no Brasil são itens de moda, passeios/viagens de feriado e calçados esportivos.

Os millennials brasileiros

Neste ano, um dos principais enfoques do estudo foi o comportamento dos millennials – considerados pela pesquisa os jovens entre 18 e 29 anos, também chamados de Geração Y. Essa faixa etária foi especialmente analisada porque, nos mercados emergentes, “os consumidores mais jovens tendem a ganhar salários acima da média, em relação aos consumidores mais velhos”, explica o relatório.

No Brasil, as pessoas desta idade atingiram classificação mais alta em termos de expectativa de renda e finanças pessoais.

Um comportamento marcante é a diminuição no interesse de comprar carros. Apesar do Brasil ainda ser o segundo país com maior interesse entre os analisados, a porcentagem de jovens que pretende adquirir um carro é menor que 20%.

Entre os millennials que pretendem comprar automóveis, as marcas mais populares são Fiat, Volkswagen e General Motors.

Além disso, a Geração Y brasileira também é a segunda que mais viaja de avião para, ficando atrás apenas da China, e terceira que mais pretendem viajar para o exterior nas próximas férias, perdendo para os chineses e mexicanos.

Quanto aos hábitos alimentares da geração, as redes de fast food se mostram populares em todos os países. No Brasil, as marcas preferidas são MCDonalds, Burguer King e Pizza Hut. 

Invista seu dinheiro e aumente sua renda. Abra uma conta na XP!