Amazon Fire

O que esperar do smartphone da Amazon? Uma cilada

Com vida útil da bateria baixa, interface difícil e falta de aplicativos, Fire pode ser considerado uma armadilha

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Amazon lançou recentemente o seu smartphone Fire, mas o que poderia ser uma nova opção no mercado de celulares inteligentes se tornou uma cilada para os consumidores.

De acordo com a revista Consumer Reports, que realizou testes com o aparelho, o telefone possui recursos únicos e incríveis, como uma ferramenta que permite imagens planas parecerem tridimensionais. Por outro lado, a vida útil da bateria é mais curta do que as dos smartphones Galaxy da Samsung e outros dispositivos concorrentes; além disso, a sua interface é mais difícil de dominar.

Os usuários acostumados com o sistema operacional Android vão perceber que o Fire não hospeda os aplicativos mais populares do Google, como os recursos de mapas, músicas, Gmail, Drive e a loja de apps, o Google Play.

Aprenda a investir na bolsa

Para o editor da publicação, Mike Gikas, essa é a grande armadilha na qual o usuário cai. “As escolhas de aplicativos estão confinadas à Appstore da Amazon, que é notavelmente desprovida de aplicativos do Google”.

Amazon Fire
A empresa está tentando aproveitar uma fatia ainda maior do mercado com o rápido crescimento e-commerce. O Fire vem equipado com mais de 33 milhões de músicas, aplicativos, jogos, filmes, programas de TV, livros eletrônicos Kindle e permite que o usuário realize compras com apenas um botão.