RADAR INFOMONEY Usiminas lucra R$ 1,2 bi: mas por que não empolga tanto? Confira no programa desta sexta

Usiminas lucra R$ 1,2 bi: mas por que não empolga tanto? Confira no programa desta sexta

Número de consultas ao SPC cresce 8,25% em 2010, revela balanço da CNDL

Dado é comparativo ao ano de 2009. No confronto mensal , consultas cresceram 34,17% entre novembro e dezembro, diz SPC

SÃO PAULO – O número de consultas para compras a prazo e pagamentos com cheque apresentou em alta de 8,25% em 2010, na comparação com o ano anterior, segundo revelam dados do SPC Brasil divulgados nesta quinta-feira (13).

No confronto entre dezembro e novembro do ano passado, por sua vez, o número de consultas cresceu 34,17%, enquanto que na análise entre dezembro de 2010 e 2009 houve aumento de 10,56%.

Motivos
De acordo com os pesquisadores, o aumento no número de consultas no ano passado, em relação a 2009, deve-se à recuperação da massa de rendimento real que alcançou R$ 34,40 bilhões, registrando alta de 10,4% no ano.

Além disso, fatores como o aumento do poder aquisitivo das classes mais baixas, a maior oferta de crédito – que manteve a inadimplência sob controle – e a injeção de R$ 102 bilhões com o 13º salário também impactaram no resultado verificado em 2010.

Já o crescimento de dezembro sobre o mês imediatamente anterior é por conta do Natal, da queda do dólar e dos sucessivos aumentos do poder de compra do trabalhador.

Homens e mulheres
Ainda segundo os dados, em dezembro, do total de consultas, 56,63% foram realizadas por mulheres e o restante, por homens. As consultas para uma parcela, de valor médio de R$ 680,07, representaram 81,55% do total.

Já as consultas de duas parcelas, com valor médio de R$ 383,23, representaram 7,32% do total das consultas. Consultas para três parcelas, de valor médio de R$ 265,63, representaram 6,3% do total.