Micropenhor cresce 47% em 2010, aponta Caixa

No ano passado, dos cerca de R$ 5,8 bilhões de empréstimos sob penhor contratados, R$ 1,4 bilhão foram referentes à essa modalidade

SÃO PAULO – O micropenhor, modalidade de empréstimos da CEF (Caixa Econômica Federal) especialmente destinada às pessoas de menor renda, cresceu cerca de 47% em 2010 em relação ao ano anterior.

De acordo dados divulgados pelo banco nesta segunda-feira (17), no ano passado, dos cerca de R$ 5,8 bilhões de empréstimos sob penhor contratados, R$ 1,4 bilhão foram referentes à essa modalidade.

Este crescimento pode ser creditado à elevação do limite máximo da operação, em março de 2010, que passou de R$ 1 mil para R$ 1,5 mil, esclarece a CEF.

“A atratividade do produto, por sua simplicidade e agilidade na contratação, aliada aos ajustes de parâmetros realizados, tais como o aumento do limite máximo da operação do penhor tradicional para R$ 100 mil e do micropenhor para R$ 1,5 mil, foram os fatores que mais contribuíram para o crescimento desses empréstimos em 2010 “, afirma o superintendente nacional de Clientes Pessoa Física Renda Básica da Caixa, Humberto Magalhães.

Perfis
Conforme resultados de pesquisas elaboradas pela CEF, a região Sudeste responde por 45% dos clientes de penhor. As mulheres com idade entre 35 e 50 anos são o principal público contratante do produto (cerca de 75%).

Cerca de 35% dos clientes são autônomos ou têm negócio próprio e pelo menos 78% do total dos clientes já utilizou esse tipo de empréstimo mais de uma vez.

O penhor da Caixa está prestes a completar 150 anos.

Contratação
Quem pretende contratar uma operação de Penhor precisa apresentar documento de identidade, CPF e comprovante de residência, além dos bens que servirão de garantia.

O limite mínimo é de R$ 50 e o máximo de R$ 100 mil por cliente. As agências da CEF estão habilitadas para operar com Penhor e podem ser consultadas no próprio site do banco (www1.caixa.gov.br/atendimento/index.asp).

PUBLICIDADE

Os prazos de contratação variam de um a 180 dias, renováveis em qualquer uma das 2.100 agências do banco.

Nos contratos de Micropenhor, por sua vez, o empréstimo é limitado a R$ 1,5 mil por cliente, com taxa de 1,95% ao mês. Os documentos exigidos, as garantias e os prazos de contratação são os mesmos do Penhor tradicional.