AO VIVO Curso gratuito do Stock Pickers ensina a identificar ações com ótimo potencial de valorização

Curso gratuito do Stock Pickers ensina a identificar ações com ótimo potencial de valorização

Efeito pandemia

Março foi o mês mais caro para comprar carro em 2021, mostra levantamento da KBB

Valor médio dos modelos 0km subiu 1,87% no terceiro mês deste ano, enquanto o preço dos usados subiu 5% no período

SÃO PAULO — Pela primeira vez desde setembro de 2020, os preços de carros 0 km no Brasil tiveram um aumento acima de 1%, chegando a 1,87% em média no mês de março. O valor dos carros usados sofreu ainda mais, com média de 5% de alta no período. Os dados são do Monitor de Variação de Preços (MVP) da KBB Brasil.

Os carros com ano modelo 2020 foram os que mais encareceram entre os 0 km, com 2,5% de alta. Segundo a pesquisa, o aumento do preço de modelos mais defasados pode ser explicado pela diminuição na produção de novos modelos por conta da escassez de materiais causados pela pandemia — o que acarretou no fechamento de diversas fábricas no país.

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), a retomada do setor deve levar meses. O InfoMoney conversou com especialistas para entender o que tem empurrado os preços dos carros novos e seminovos para cima.

Variação média de preços de veículos 0 km em março de 2021
Ano modelo Variação fevereiro 2021 Variação março 2021 Média 2020
Média0,84% 1,87% 0,48%
20222,14% 0,31%
20211,15% 1,21% 0,43%
20200,44% 2,50% 0,67%
20190,93% 2,03% 0,27%

Entre as peças que mais têm escassez estão os semicondutores. Por conta da digitalização cada vez maior dos carros, os veículos necessitam de peças que também são utilizadas em muitos outros produtos, como computadores, videogames e eletrodomésticos.

“É um ramo caro e que exige muito conhecimento. São poucas empresas que fornecem esses produtos no mundo”, disse Antonio Jorge Martins, diretor e coordenador acadêmico executivo da FGV, sobre os semicondutores. “As mais conhecidas são a Intel e AMD, que não estão dando conta de tanta demanda e agora estão focando em outros segmentos que não o automobilístico”

Entre os seminovos (até 3 anos de uso), modelos 2018 tiveram o maior aumento médio, com 5,32%. Em fevereiro, o mesmo ano-modelo variou apenas 0,94%. Esse aumento está diretamente relacionado ao do 0 km, que viu queda em sua oferta com o fechamento das fábricas.

“Hoje em dia não há mecanismos de lucro com o carro, geralmente perde valor. Então, as pessoas entendem que fazer esse tipo de venda em um momento como o de agora é oportunidade”, disse Martins.

Usados com mais de 4 anos de uso também tiveram um grande aumento: o ano-modelo 2015, por exemplo, saltou 5,96%. Em fevereiro, o preço do mesmo havia subido apenas 1,97%.

Variação média de preços de veículos usados (de 4 a 10 anos de uso) em março de 2021
Ano modelo Variação fevereiro 2021 Variação março 2021 Média 2020
Média2,09% 5,00% 0,16%
20171,09% 4,85% 0,05%
20161,32% 3,95% 0,14%
20151,97% 5,96% 0,13%
20142,55% 4,98% 0,02%
20132,45% 5,34% 0,21%
20122,23% 5,15% 0,32%
20113,25% 4,41% 0,23%

Quer entender o que é o mercado financeiro e como ele funciona? Assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro e conheça o setor da economia que paga os melhores salários de 2021.

PUBLICIDADE