Maioria dos brasileiros está satisfeita com a segurança das operações bancárias

Para 78,2% dos brasileiros, transações realizadas nas agências das instituições são seguras, mostra estudo do Ipea

SÃO PAULO – Os brasileiros se sentem seguros para realizar operações bancárias nas agências das instituições financeiras. Pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), divulgada na terça-feira (11), mostra que 78,2% estão satisfeitos com a segurança das operações.

Desse total, 7% se dizem muito satisfeitos e 71,2% afirmam estar apenas satisfeitos. De acordo com o levantamento, que ouviu 2.770 pessoas nas cinco regiões do País, 1,4% dos entrevistados afirmaram estar insatisfeitos com a segurança na realização de transações nas agências. E outros 12,3% se dizem apenas insatisfeitos.

Do total dos entrevistados, 7,5% disseram ser indiferentes à segurança das transações bancárias. A pesquisa mostra que nesse quesito a proporção dos resultados é semelhante entre homens e mulheres.

Dentre as regiões do País, a Sul foi a que apresentou o maior nível de satisfação, com 84,7% dos entrevistados satisfeitos com a segurança na realização das transações. O Nordeste, por sua vez, apresentou o nível mais baixo, de 69,8%.

Relação renda e escolaridade
De acordo com a pesquisa, o nível de insatisfação cresce conforme aumenta a escolaridade do entrevistado. Dentre os que têm nível superior de ensino, 15,1% se dizem insatisfeitos com a segurança das operações.

Considerando a renda, o maior índice de insatisfação encontra-se entre os mais abastados, de 15,2%. Apesar desse percentual, os pesquisadores ressaltam que não há relação direta entre o nível de satisfação e a renda das famílias.

Horário de atendimento
Com relação ao horário de atendimento bancário, ele gera satisfação em 65,1% dos entrevistados. Por outro lado, o quesito gera insatisfação em 23,2%. Considerando as regiões, o maior grau de insatisfação está na região Nordeste, onde 26,5% dos entrevistados se dizem insatisfeitos ou muito insatisfeitos. A região Sul apresentou o menor índice, de 17,8%

A região Norte, por sua vez, registrou o maior nível de satisfação, de 71% dos entrevistados. Já na região Sul está o menor percentual de satisfação, de 57,1%. De acordo com os pesquisadores, a região Sul detém os menores índices de satisfação e insatisfação por ter um percentual maior de pessoas que são indiferentes ao horário de atendimento bancário. Essa indiferença alcança os 23,7% dos entrevistados da região.

Segundo o estudo, a percepção positiva sobre o horário de atendimento dos bancos é composta pelos estratos socieconômicos que também compõem parcela significativa dos excluídos do sistema bancário e dos que desejam ter uma conta e acreditam reunir condições e atrativos financeiros para isso.

PUBLICIDADE

Considerando a renda, o maior nível de insatisfação encontra-se entre aqueles que ganham entre dois a cinco salários mínimos. O percentual alcança 24,2% nesse estrato de renda.