Intenção de compras e inadimplência registram avanço em janeiro em SP

Segundo a ACSP, indicador de compras à vista revelou alta de 11,6% no primeiro mês do ano, ante 8,2% do SCPC

SÃO PAULO – As vendas abriram o ano de 2011 em um ritmo moderado. Tanto as consultas para vendas à vista quanto a prazo registraram aumento no primeiro mês deste ano frente ao mesmo período de 2010, de acordo com pesquisa feita pela ACSP (Associação Comercial de São Paulo) e divulgada nesta quarta-feira (1).

O SCPC, indicador de compras a prazo, apresentou alta de 8,2% em janeiro, ante igual período de 2010, enquanto o SCPC Cheque, indicador de compras à vista, revelou no mesmo período um crescimento de 11,6%.

Já na comparação com dezembro, as vendas a prazo registraram queda de 25,4% e as compras à vista recuaram 45,6%.

Segundo a associação, as medidas macropudenciais anunciadas em dezembro pelo governo, somadas a um novo ciclo de elevação da taxa básica de juro, a Selic, contribuem para desacelerar gradativamente a oferta de crédito e aumentar os juros para o consumidor final. “Isso acaba exercendo um “efeito moderador” no crescimento das vendas a crédito”, disse a entidade, em nota.

Inadimplência
No que diz respeito à inadimplência, houve alta de 7,8% de registros recebidos no cadastro de restrição ao crédito no mês passado, em comparação com igual período de 2010, enquanto os registros cancelados (carnês quitados ou renegociados) registraram alta menos intensa, de 2,5%, na mesma comparação.

Em relação a dezembro, o número de registros cancelados caiu 27,2% e o de recebidos avançou 11,8%.

“Embora o  crescimento das vendas ainda seja satisfatório, o ligeiro aumento da inadimplência recomenda cautela por parte tanto do lojista como do consumidor”, afirmou o presidente da ACSP, Alencar Burti.