Fraude no streaming

Golpe da assinatura: perfis falsos de Netflix, Amazon e Disney são usados para clonar cartões; veja o que fazer

Perfis falsos das empresas nas redes sociais já contam com mais de 654 mil seguidores e 2,5 milhões de curtidas

Por  Equipe InfoMoney -

Uma rede de perfis falsos, com quase 500 contas criadas no Twitter, Facebook, TikTok e Instagram, vem sendo usada para disseminar e aplicar golpes. Por trás das fraudes, os golpistas utilizam indevidamente marcas de plataformas de streaming como Netflix, Amazon Prime Video e Disney Plus.

Os golpes foram identificados recentemente pelo dfndr lab, laboratório especializado em cibersegurança da PSafe, empresa especializada em segurança digital.

Juntos esses perfis falsos contam com mais de 654 mil seguidores e 2,5 milhões de curtidas.

Como funciona o golpe?

Por meio das páginas na internet, os cibercriminosos oferecem assinaturas gratuitas em plataformas de streaming, mediante cadastro em um site falso, criado para captação de informações pessoais e disseminação de malwares (softwares criados para causar danos a um computador, servidor ou plataforma).

Além das páginas nas rede sociais, o golpe também circula via phishing (mensagens falsas que tentam convencer a vítima compartilhar dados confidenciais).

“Elas podem chegar via SMS, aplicativos de mensagem ou e-mail. Ao clicar, a vítima é também  direcionada para esse site falso, onde há um formulário de cadastro para que a vítima receba o código da suposta assinatura grátis. Porém, as informações fornecidas pela vítima nesse falso cadastro serão utilizadas posteriormente para aplicar novos golpes”, explica Emilio Simoni, executivo-chefe de segurança da PSafe.

Quais são os prejuízos?

Entre os possíveis prejuízos estão o furto de perfis nas redes sociais, clonagem de cartões de crédito, e até empréstimos em nome da vítima.

“As páginas pedem dados pessoais como nome, CPF, endereço, número de telefone e podem até pedir dados de cartão de crédito ou conta bancária. De posse desses dados, os cibercriminosos podem, por exemplo, se passar pela vítima em um aplicativo de mensagens pedindo dinheiro ou acessar redes sociais, dando golpes nos contatos dessas vítimas”, alerta Simoni.

Como se proteger?

Realmente pode ser um desafio para o consumidor distinguir as páginas verdadeiras das falsas, mas a dica é: desconfie de toda e qualquer promoção que ofereça qualquer vantagem acima da média.

Sempre busque os sites oficiais das plataformas de streamings para conferir se a promoção é verdadeira antes de clicar em links e compartilhar dados ou efetuar pagamentos.

Além disso, verifique se a página que você está seguindo é oficial e confiável e evite clicar e compartilhar links de fontes desconhecidas, especialmente os que forem compartilhados via aplicativos de troca de mensagem e redes sociais.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe