Esportes aquáticos: novidades de pura adrenalina agitam jovens em todo o Brasil

Seja no mar ou no rio, atividades náuticas como o wakeboard e a canoagem fazem a cabeça de quem quer aproveitar o tempo livre antes do inverno chegar

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Estamos em março, mas o calor continua. Para quem não consegue ficar longe da natureza, praticar esportes aquáticos é a melhor forma de fazer exercícios e aproveitar o céu azul. Além dos adeptos do iatismo, do surfe e do jet-ski, é possível encontrar no litoral e no interior muitos jovens praticando esportes ainda pouco conhecidos, como a canoagem de lazer e o wakeboard.

Mas é preciso preparar o bolso para adquirir os equipamentos necessários para essas modalidades e ter tempo para viajar. Apesar de poderem ser praticados ao longo de quase todo o litoral e interior, o wakeboard e a canoagem utilizam equipamentos sofisticados, feitos com materiais de alta tecnologia. Conheça mais sobre esses dois esportes aquáticos.

Wakeboard

De uma mistura de snowboard com o surfe, nasceu o wakeboard, esporte em que o atleta é puxado por um barco em alta velocidade, sobre uma prancha estreita. As manobras que surgem dos mais experientes conseguem deixar os expectadores de cabelo em pé. Esse esporte é geralmente pratica em represas, mas é no mar que a platéia tem a melhor vista.

Aprenda a investir na bolsa

Além da prancha, das botas, luvas e coleta salva-vidas (obrigatório inclusive nas competições), para praticar o wakeboard é preciso ter um barco, um cabo e um mastro. Para um bom desempenho, a velocidade do barco deve ser constante e linha reta perfeita. Nesse sentido, é importante ter um velocímetro bastante preciso e que o barco esteja bem pesado.

O mastro estendido, onde é amarrado o cabo, faz com que o atleta seja puxado para frente e não para baixo, caso o cabo estivesse preso junto ao barco. Outro nome dado a esse equipamento é Skylon, que por sua vez deve ter entre 1,8 e 2,2 metros de altura. Já o tamanho do cabo, feito de material rígido, varia de acordo com a habilidade do wakeboarder. Quanto melhor for o atleta, mais longo pode ser o cabo, e dessa maneira, mais tempo ele terá para fazer suas manobras.

Canoagem

A canoagem pode ser praticada tanto no mar, numa represa, ou num rio apropriado do interior. Basta ter um caiaque, um remo de duas pás e vontade de se aventurar. Existem dois tipos de modalidades nesse esporte: a canoagem esportiva de competição, disputada nas olimpíadas desde 1936, e a de lazer, que pode ser praticada em represas, em rios ou no mar. Na verdade, essa é a que está atraindo a atenção dos jovens ultimamente.

Além de passeios no mar ou em represas de águas calmas, é possível ter uma grande dose de adrenalina praticando esse esporte. Existem aqueles que se aventuram em correntezas de rios, fazem manobras em águas revoltas e usam o caiaque como se fosse uma prancha de surfe. E conseguem pegar as maiores ondas. A vantagem é que dentro de um caiaque, o remador pode determinar a direção para onde o barco deve ir.

Porém, não adianta sair comprando um caiaque, colocar em cima do carro e achar que poderá utilizá-lo em qualquer lugar. Para cada tipo de canoagem existe um barco específico que atenda às necessidades em questão. É preciso estar atento quanto à facilidade de remar do modelo analisado, sua estabilidade, sua velocidade em águas calmas ou em ondas, monobrabilidade, segurança, peso e resistência.

Existem modelos, por exemplo, que são mais resistentes a pedras e fundos de rios. São os caiaques de corredeira, mais curtos que os demais, adaptados a redemoinhos e turbilhões de águas. São feitos de plásticos e também podem ser usados para descer ondas no mar, como se fossem pranchas de surfe. No entanto, o barco mais apropriado para o mar é o caiaque aberto, no qual o canoísta pode subir facilmente, tanto no raso, quando em outro local mais fundo, onde não dá pé.

PUBLICIDADE

As outras embarcações para a canoagem de lazer são os caiaques de turismo, mais compridos (maior que 3,5 metros), e que atingem maior velocidades frente aos demais. São adequados para quem quer fazer passeios curtos ou longos. Nesse último caso, a melhor opção é adquirir um caiaque ainda mais longo (4,0 metros). Portanto, escolha o modelo que se seja mais apropriado a sua prática e boa diversão.