Conteúdo Patrocinado
Oferecido por

Como a aviação executiva pode ser uma aliada no combate ao coronavírus

Empresas transportam passageiros, cargas — até biológicas — e realizam o transporte aeromédico com muito mais capilaridade que a aviação comercial

ambulância-helicóptero-doente aviação executiva
Remoções médicas e transporte de órgãos para transplantes também são serviços oferecidos pela aviação executiva. (Foto: Gustavo Andrade/Líder Aviação).

Com o aumento do número de infectados, as autoridades de saúde do País precisam lidar cada vez mais com obstáculos no combate ao coronavírus.

De acordo com o Ministério da Saúde, das 27 capitais do Brasil, 12 já estão em um cenário de emergência.

Com isso, a colaboração entre secretarias de saúde, empresas, hospitais e clínicas se faz bastante necessária, seja com o empréstimo de respiradores ou com a doação de materiais de proteção ou testes.

Além disso, há a movimentação para não deixar desamparadas as famílias de trabalhadores informais, que ficaram sem renda por causa do tão necessário isolamento social.

Diante disso, a aviação executiva se coloca como uma forte aliada para o combate da pandemia.

Afinal, as empresas desse segmento transportam passageiros, cargas — até biológicas — e realizam o transporte aeromédico com a vantagem de ter muito mais capilaridade que a aviação comercial.

Segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a aviação executiva alcançou, em 2018, um total de 1.261 municípios. Já a aviação comercial, no mesmo período, teve um alcance de apenas 140 municípios brasileiros.

Transporte de passageiros

A aviação executiva é uma alternativa para quem realmente precisa viajar após a redução significativa de ofertas das companhias áreas.

Soma-se a isso, que é a opção mais segura, já que o passageiro não precisa ficar horas no aeroporto, ficando mais exposto ao vírus.

Em alguns casos, o usuário embarca e desembarca no hangar da empresa. É o caso dos passageiros da Líder Aviação no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro.

O local conta com uma infraestrutura completa com estacionamento exclusivo, salas de descanso, lounges vip e salas de conferência e reunião.

Transporte de cargas biológicas

Além de cargas, a aviação executiva está habilitada pela ANAC desde 27 de março a fazer o transporte de cargas biológicas (exames laboratoriais, amostras biológicas, testes laboratoriais, vacinas, medicamentos, equipamentos médicos e insumos hospitalares).

“Estamos muito satisfeitos em poder contribuir com a mobilidade, agilidade e flexibilidade que a aviação executiva oferece”, destaca a diretora superintendente de Manutenção, Fretamento e Gerenciamento de Aeronaves da Líder Aviação, Bruna Assumpção Strambi.

Transporte aeromédico

Remoções médicas e transporte de órgãos para transplantes também são serviços oferecidos pela aviação executiva. Em cada voo, além do piloto, a tripulação conta com médicos, paramédicos e/ou enfermeiros.

Nesse caso, os pilotos precisam realizar um curso específico para essa operação.

A Líder Aviação é homologada desde 1992 para realizar transportes aeromédicos. Ao todo, são mais de 7.500 remoções em diversas regiões no mundo e no país.

Líder Aviação

A Líder Aviação é a maior empresa de aviação executiva da América Latina. Atualmente, conta com mais de mil colaboradores, uma frota de 58 aeronaves e um variado portfólio de produtos e serviços.

Está presente em todas as regiões do País e atua com mais de 20 bases operacionais nos principais aeroportos brasileiros.

A Líder Aviação atende desde o empresário, que necessita da agilidade e eficiência da aviação executiva, até a consultoria para aquisição e gerenciamento de aeronaves.

Seguindo o conceito “one-stop-shop”, são cinco unidades de negócio em uma única empresa: Fretamento e Gerenciamento de Aeronaves; Vendas e Aquisições de Aeronaves; Manutenção; Serviços Aeroportuários e Operações de Helicópteros.

Conheça mais sobre o trabalho da Líder Aviação, clique aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

Importante: A publicação acima é um conteúdo patrocinado, sendo que a Infostocks Informações e Sistemas Ltda. (“InfoMoney”) não tem qualquer responsabilidade pelo conteúdo e informações disponibilizadas, não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. O autor ou empresa responsável pelo conteúdo estão indicados na própria publicação.