Classe C deve representar 56% da população em 2014

A afirmação consta em documento apresentado nesta sexta-feira pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, na reunião ministerial realizada no Palácio do Planalto

SÃO PAULO – O número de habitantes da classe C deve chegar a 113 milhões de pessoas em 2014, o que equivale a 56% da população total do País. A afirmação consta em documento apresentado nesta sexta-feira (14) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, na reunião ministerial realizada no Palácio do Planalto.

Segundo o documento, esse estrato da população vai crescer, em número de habitantes, quase 19%, já que em 2009, 95 milhões de pessoas se enquadravam nesta classe social.

Classes D e E
O crescimento da classe C reflete um movimento que já vem acontecendo nos últimos anos, de diminuição das classes menos abastadas da população. De acordo com a apresentação do ministro da Fazenda, a representação da classe E no total da população vai passar de 15% em 2009 para 8% em 2014, assim como a classe D, que vai sair de 24% para 20% no mesmo período, como mostra a tabela abaixo:

Evolução das Classes Econômicas
Classes200320092014
 % da populaçãomilhões de indivíduos% da populaçãomilhões de indivíduos% da populaçãomilhões de indivíduos
A/B8%1311%2016%31
C37%6650%9556%113
D27%4724%4420%40
E28%4915%298%16