Pesquisa

Brasil terá mais de 13 milhões de assinantes de TV via internet até 2017

O crescimento do alcance de serviços on-line é de 50% ao ano no País, ficando à frente de países como México, Argentina e Chile

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Até 2017, o Brasil terá mais de 13 milhões de assinantes de serviços on-line, chamado VOD (Vídeo On Demand), como o NetFlix, ClaroVideo e Now. A projeção é do Dataxis, instituto de pesquisa especializado em audiência de internet e televisão.

Em 2011, o Brasil tinha 310 mil assinantes e, já no ano seguinte, quase quadruplicou o número, atingindo a marca de 1,1 milhão de internautas. Este ano, o aumento foi para 2,48 milhões e, até o final de 2014, serão 4,2 milhões. Em média, o crescimento do alcance de serviços VOD é de 50% ao ano no País, à frente de países como México, Argentina, Chile, Colômbia, Peru e Venezuela.

“O Brasil tem um grande potencial de crescimento dos serviços de vídeo on demand, ainda que tenha limitações na oferta de banda larga, uma barreira que devemos superar com novos investimentos e com a adesão do nosso público aos serviços via web, que oferecem acesso rápido e de alta qualidade, por exemplo, como em smartphone ou tablet”, explica o CEO da DLA no Brasil, Antonio Barreto.

Transações
Em volume de transações, em 2012, os brasileiros registraram pouco mais de 21 milhões de aquisições de serviços, como exibição de filmes, transmissão de shows e eventos esportivos. Para esse ano, o número mais do que irá duplicar, saltando para 48,7 milhões de transações, ainda de acordo com o Dataxis.

O serviço de VOD existe na Europa desde 1994 e ganhou força a partir de 2005, com a expansão das vendas de notebooks, tablets e smartphone. O Brasil tem grandes players de serviços de VOD como ClaroVideo (Claro), Now (Net), Netflix e Netmovies (Net).