Resultados da data

Black Friday tem descontos melhores em fones de ouvido e smartphones – e serve como estímulo à inclusão digital

Ainda que diversas áreas do varejo tenham aderido à data promocional, o setor de eletroeletrônicos continua líder de procura pelos consumidores

Carrinho de compras em cima de um teclado de notebook com caixas de papelão dentro dele
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O comparador de preços Zoom enviou com exclusividade ao InfoMoney um estudo que identificou quais foram os produtos que receberam, em média, os melhores descontos e quais itens foram os mais buscados.

Ainda que diversas áreas do varejo tenham aderido à data promocional, o setor de eletroeletrônicos continua líder de procura pelos consumidores.

Entre os cinco produtos mais buscados na Black Friday, destacam-se os celulares, as televisões e os notebooks, respectivamente.

PUBLICIDADE

A linha branca também foi bem procurada, com as geladeiras ocupando a quarta colocação dos produtos mais buscados. Com a chegada do verão, os consumidores procuraram bastante sobre descontos em ar-condicionado, item que fecha a lista de bens com maior procura.

Confira na tabela abaixo os itens que tiveram a maior procura online e a média de descontos encontrada durante a data:

CategoriaMédia de desconto
Celular e smartphone10,6%
Televisão4,06%
Notebook6,51%
Geladeira4,63%
Ar-Condicionado6,51%

O levantamento do Zoom também listou as 10 categorias de produtos que registraram os melhores descontos. Confira na tabela abaixo os itens que tiveram os descontos mais significativos.

CategoriaMédia de desconto
Fone de ouvido e headset15,66%
Celular e smartphone10,6%
Livros10,1%
Tênis8,55%
Fritadeira elétrica8,34%
Micro-ondas8,18%
Guarda-roupas8,41%
Fogão7,69%
Lavadora de roupas7,04%
Notebook6,51%

Inclusão digital

Um relatório da consultoria Ebit | Nielsen mostrou que os descontos da Black Friday levaram 418 mil brasileiros a comprar pela primeira vez via internet, uma alta de 12% em relação a 2018.

“Do ponto de vista do varejo, observamos players tradicionais ainda mais preparados, com entendimento do que o mercado queria”, afirma Ana Szasz. líder da Ebit | Nielsen.

Entre os motivadores para a adesão ao varejo online pelos brasileiros, a Ebit I Nielsen destaca a tendência do consumidor de fazer compras partir de dispositivos móveis, já que o uso do smartphone está cada vez mais enraizado. O faturamento via mobile neste ano chegou a R$ 1,7 bilhão, enquanto nos mesmos dias do ano passado foi de R$ 830 milhões, uma expansão de 95%.

PUBLICIDADE

“Essa Black Friday se consolidou como o evento onde mais compras foram feitas por este formato [online]. Garantir uma boa experiência mobile foi o diferencial para bons resultados no varejo”, explica Ana.

A consultoria ainda destaca a influência das redes sociais no dia a dia do brasileiro, que passa cada vez mais tempo conectado e acompanha muito os acontecimentos da vida real via rede social.

Ainda segundo o estudo, o Instagram ultrapassou pela primeira vez o Facebook e se tornou a mídia que mais motiva as compras.

O comércio online do país faturou R$ 3,2 bilhões na sexta-feira (29), dia de Black Friday. O crescimento foi de cerca de 23,6% ante os números da edição de 2018, quando as vendas totalizaram R$ 2,6 bilhões. Os números são do levantamento da consultoria Ebit | Nielsen.

Segundo os dados do estudo, foram registrados 5,33 milhões de pedidos durante a noite de quinta-feira (28) e a sexta-feira de Black Friday (29), uma alta de 25% em comparação com a data do ano anterior.

Tenha dinheiro para realizar seus sonhos de consumo. Invista. Abra sua conta na XP – é grátis