Marfrig e Futuro

BK, Bob’s, T.T.: onde comer os hambúrgueres vegetais que viraram febre mundial

No Brasil, duas empresas fabricam a iguaria: Marfrig e Fazenda do Futuro disputam espaço no mercado  

SÃO PAULO – O Burger King começou a vender no Brasil na última terça-feira (3) o Rebel Whopper, com hambúrguer à base de plantas. É a mais recente rede de restaurantes a apostar na tendência de hambúrgueres vegetais que imitam carne – diferentemente dos tradicionais lanches vegetarianos e veganos, cujo sabor remete a outros alimentos.

Por ora, o novo item do cardápio foi disponibilizado apenas na unidade da rede na Avenida Juescelino Kubitschek, em São Paulo, mas 58 restaurantes já começarão a vende-lo no dia 10 deste mês e a rede toda (800 lojas) já terá estoque em novembro. O preço sugerido é de R$ 29,90 para o combo com batata frita e refrigerante.

A “carne” do novo sanduíche do BK é desenvolvida pela Marfrig, fruto de uma parceria com a americana Archer Daniels Midland Company (ADM), e não é a primeira a chegar aos cardápios de redes de restaurantes brasileiros dentro dessa tendência.

PUBLICIDADE

Menos de uma semana antes, o Bob’s apresentou seu Tentador Zero Beef, formulado a partir da mesma premissa: cara de carne, gosto de carne mas base de vegetais. Quem formulou a receita para a rede brasileira de fast food foi a Fazenda do Futuro, foodtech cujos apoiadores incluem o fundo do filho de Jorge Paulo Lemann, Go4it, e o Monashees, que já investiu em nomes como Loggi e Rappi.

A faixa de preço é praticamente a mesma praticada pelo BK: o valor sugerido para o combo do tentador Zero é de R$ 28,00. Ele já está disponível nas lojas de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Também utilizando os produtos da Fazenda do Futuro, o T.T. do Futuro, da rede fluminense T.T. Burger, foi o pioneiro na onda sustentável no país ao lado do LC Futuro, vendido pela rede Lanchonete da Cidade.

O LC Futuro está nos cardápios dos cinco restaurantes da marca espalhados por bairros nobres de São Paulo por R$ 29,00, mas não vem com acompanhamentos. A rede possibilita também que os clientes substituam o hambúrguer animal de outros sanduíches pela versão vegetal.

Invista melhor o seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP. 

Já o T.T. do futuro é uma substituição à carne em qualquer sanduíche do T.T. Burger acrescentando R$ 3. O item mais barato do cardápio da rede é o T.T. Burger, por R$ 28, então o almoço futurista sai por, no mínimo, R$ 31.

PUBLICIDADE

Também é possível comprar os hambúrgueres da Fazenda do Futuro em algumas das grandes redes de supermercados do país e comer em casa. O preço sugerido pela empresa para a caixa com duas unidades congeladas é R$ 16,90. A Marfrig tem planos de começar a vender sua versão em mercados até o final deste ano, mas ainda não há data certa. 

Troca de farpas

A Fazenda do Futuro, lançada em abril deste ano, não deixou passar batida a entrada da Marfrig no mercado que ela inaugurou no país. Quando a gigante de carnes anunciou seu produto vegetal, a foodtech divulgou uma carta aberta “de boas vindas à maior produtora de hambúrguer animal do mundo em seu mercado”. “Se você é parte do problema, você não pode ser a única solução”, dizia. “Aqui no futuro, não importam suas ações da bolsa de valores, mas suas ações e valores”.