Ala do Palácio de Buckingham fechada há 175 anos será aberta para visitas pela 1ª vez

Tours exclusivos pela área terão ingressos a 75 libras, equivalente a mais de R$ 500; veja quando começam

Maria Luiza Dourado

Família real britânica aparecem na sacada do Palácio de Buckingham como parte de desfile para homenagear o Rei Charles da Grã-Bretanha em seu aniversário oficial em Londres, Grã-Bretanha, 15 de junho de 2024. REUTERS/Hollie Adams/Foto de arquivo
Família real britânica aparecem na sacada do Palácio de Buckingham como parte de desfile para homenagear o Rei Charles da Grã-Bretanha em seu aniversário oficial em Londres, Grã-Bretanha, 15 de junho de 2024. REUTERS/Hollie Adams/Foto de arquivo

Publicidade

O Palácio de Buckingham, em Londres, capital do Reino Unido, abrirá, pela primeira vez, os quartos da ala leste para visitações limitadas na próxima semana.

É na ala leste, construída há 175 anos e mantida inacessível para visitantes pelo mesmo período, que fica a tradicional sacada do Palácio de Buckingham, de onde a realeza acena para o público há séculos.

Os tours exclusivos pela área terão ingressos a 75 libras, equivalente a R$ 516,93 na cotação desta quarta-feira (10), mas não incluirão uma visita à folclórica sacada, que vai permanecer fechada.

Continua depois da publicidade

Conheça o Método Warren Buffet de avaliar empresas e saiba como interpretar os indicadores para fazer as melhores escolhas

O local, cuja reforma terminou recentemente, tem uma decoração característica de dragões, segundo o jornal The Guardian. Desenhos dessas criaturas, que evocam o estilo chinês conhecido como chinoiserie, estão presentes em porcelanas, armários, varões de cortinas dourados ornamentados, lareiras e tetos.

Isso se deve ao fato de que Jorge IV, que foi rei do Reino Unido de 1820 até 1830 e um grande admirador desse estilo, encheu o Royal Pavilion, em Brighton, no sul da Inglaterra, com exemplares de chinoiserie, que mais tarde foram levados para Buckingham pela Rainha Victoria.

Continua depois da publicidade

Segundo o Guardian, a revitalização da ala leste durou dez anos e custou cerca de 370 milhões de libras, o equivalente a mais de R$ 2,5 bilhões.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Maria Luiza Dourado

Repórter de Finanças do InfoMoney. É formada pela Cásper Líbero e possui especialização em Economia pela Fipe - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas.