Aéreas ganham mais 15 dias de prazo para apresentar proposta de redução das passagens

Silvio Costa Filho, ministro de Portos e Aeroportos, diz que há prática de preços abusivos no setor

Estadão Conteúdo

Passagem aérea

Publicidade

O Ministério de Portos e Aeroportos (MPor) divulgou, nesta sexta-feira (24), que, após nova rodada de reuniões com companhias aéreas, decidiu prorrogar por mais 15 dias o prazo para a apresentação do plano de ações com medidas que visam diminuir o valor das tarifas. O plano foi uma demanda do ministério após reunião realizada há uma semana.

Na ocasião, o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, disse que as empresas pensariam nas propostas em 10 dias. O ministro afirmou, durante o anúncio, que há prática de preços abusivos e que isso não pode ser aceito.

O MPor diz em nota desta sexta-feira que entende que é fundamental que as companhias aéreas busquem alternativas para diminuir o preço das passagens. “O ministério ressalta que segue empenhado para tornar o valor da passagem mais acessível ao povo brasileiro e, consequentemente, ampliar a aviação civil no país”, diz comunicado.

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Em evento realizado na quarta-feira (22), Costa Filho disse que o governo também está empenhado em medidas para ajudar as companhias. Entre as possibilidades, disse que estuda formas para reduzir o preço do querosene de aviação (QAV), que corresponde a 40% dos custos de operação das aéreas.