Cuidado

A cada 16 segundos, você sofre uma tentativa de fraude; saiba se proteger

Segundo o Serasa, o Brasil registrou 1,478 milhão de tentativas de fraude entre janeiro e setembro

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Na média, a cada 16 segundos o brasileiro sofre uma tentativa de fraude diferente, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraude. Entre janeiro e setembro de 2017, foram registradas 1,478 milhão de tentativas, um crescimento de 10,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Apenas em setembro, o indicador registrou 170.595 tentativas, 18% maior que o mesmo mês em 2016 (144.514). Ao mesmo tempo, porém, na comparação mensal (setembro x agosto 2017), o índice teve queda 7,6%.

O mercado de crédito aquecido incentiva que fraudadores tentem aplicar golpes, de acordo com os economistas do Serasa Experian. Isso porque momentos de maior fluxo de pessoas podem ser considerado como ambiente propício para movimentações maliciosas. A quantidade de pessoas que buscaram crédito em setembro de 2017 cresceu 6,2% em relação ao mesmo mês do ano anterior (setembro/16).

PUBLICIDADE

O ambiente mais buscado pelos fraudadores é o de telefonia. No acumulado do ano, 38,3% do total das tentativas, ou 565.551, ocorreram por esse meio. “Neste tipo de golpe, dados de consumidores são utilizados por criminosos para abertura de contas de celulares ou compra de aparelhos, por exemplo”, escreve o Serasa Experian.

Quando a fraude é bem-sucedida, o criminoso é capaz de usar os mesmos dados para aplicar golpes mais robustos. “” para os fraudadores aplicarem golpes de maior valor em outros setores da economia. Os golpistas costumam comprar telefones para ganharem um comprovante de residência e, assim, abrir contas em bancos para pegar talões de cheque, pedir cartões de crédito e fazer empréstimos bancários em nome de outras pessoas”.

Black Friday InfoMoney: sua única chance de comprar nossos cursos com 50% de desconto

O setor de Serviços vem em seguida no ranking de segmentos com mais tentativas de fraude identificadas de janeiro a setembro de 2017 (451.777), representando 30,6% do total. Em terceiro lugar está bancos e financeiras com 23,4% de participação e 346.372 tentativas. O quarto setor mais afetado pelas tentativas nos nove primeiros meses do ano foi o Varejo, com 90.938 tentativas e participação de 6,2%. Os demais segmentos representaram 1,6% do total.

Black Friday

O órgão divulgou uma lista de medidas para proteção de dados durante a Black Friday, que ocorre nesta sexta-feira (24). Confira:

PUBLICIDADE

1)     Antes de aproveitar as ofertas online, veja se o site é seguro: antes de inserir seus dados ou efetuar uma compra, verifique se o site possui um certificado de segurança, que criptografa os dados enviados. É só observar o endereço na barra de endereço: os sites protegidos iniciam com https. Em alguns casos, a barra de navegação fica verde;

2)     Verifique se seu computador está protegido: faça uma avaliação online para constatar se o seu PC é uma porta de entrada para possíveis roubos de dados. Os especialistas da Serasa desenvolveram um teste fácil e rápido, basta clicar neste link e responder as questões;

3)     Mantenha atualizado o antivírus do seu computador, diminuindo os riscos de ter seus dados pessoais roubados por arquivos espiões;

4)     Atenção com e-mails e ofertas anunciadas nas redes sociais: nessa época do ano é comum receber mensagens que pedem para clicar em uma oferta de produto com valor abaixo do mercado. No entanto, pode ser uma tentativa de roubo de dados para serem utilizados em fraudes de identidade. Na dúvida, entre direto na loja virtual e verifique se o site é seguro;

5)     Cuidado ao se conectar antes de efetuar a compra: seja via smartphone, tablet ou notebook, evite uma rede wi-fi aberta ao realizar transações financeiras;

6)     Após as compras, sempre faça log off, principalmente ao usar computadores compartilhados, para evitar que seus dados sejam acessados por terceiros.