Janeiro terminou. E o seu planejamento financeiro, já está pronto?

O primeiro mês do ano terminou - o mês mais longo. De agora em diante, tudo acelera e, quando nos damos conta, já tem panetone no mercado de novo
Por  Pietra Guerra -
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Janeiro é o período para se organizar, traçar metas, planejamentos, além de realizar uma série de projeções que vão (ou não) se concretizar nos próximos tempos.

Mas, o primeiro passo que define se os planos irão de fato se tornar realidade é o planejamento. Como diz o ditado: “Se você falha em planejar, está planejando falhar”.

Imagino que, entre as suas metas, existe alguma relacionada à vida financeira. Seja guardar dinheiro, comprar um determinado bem ou fazer uma viagem. Agora eu te pergunto: você tem alguma meta relacionada a investimentos?

Porque, se tem uma meta financeira, deveria saber que investir pode te ajudar a atingi-la. Mas, tanto para fazer o primeiro investimento como para investir mais e melhor, é necessário um bom planejamento.

Se você não sabe muito bem por onde começar, vou deixar aqui o meu passo a passo. Todo começo de ano repasso por esses pontos para planejar os meus investimentos:

1. Organize o seu orçamento

Ter visibilidade sobre o seu dinheiro é o primeiro passo para fazer melhor uso dele. Some todas as suas receitas; liste seus gastos, agrupando-os em categorias (custos fixos, variáveis e livres – lembrando que “livres” são aqueles mimos e luxos que nos permitimos) e defina qual o percentual da sua receita quer destinar para cada grupo de despesas. Já aproveite para cortar gastos desnecessários.

2. Planeje seus investimentos

Agora, sabendo quanto e com o que gasta, fica mais fácil definir a parcela do seu orçamento que você quer e pode separar para investir. Fazendo isso, você define o valor dos seus aportes mensais.

Assim como fez com as despesas, estipule qual o percentual da sua receita será destinado para investimentos, dividindo entre sonhos e aposentadoria.

O investimento para o sonho vai te ajudar a atingir as metas financeiras, como comprar algum bem ou fazer uma viagem, enquanto o investimento para a aposentadoria vai garantir o seu futuro.

O quanto vai destinar para cada um depende muito dos seus objetivos, se quer se aposentar mais cedo ou se está comprando uma casa, por exemplo. Por isso, é importante ter suas metas de vida bem definidas.

3. Entenda o seu perfil de investidor

Esse é um passo de autoconhecimento: você analisará qual tipo de investimento faz mais sentido para você e os seus objetivos. Para isso, é importante conhecer a sua situação financeira – exatamente o que você já fez nos passos anteriores. Só assim saberá se pode se expor aos investimentos mais arriscados.

Tendo visibilidade da sua situação, é necessário refletir sobre: qual a sua tolerância aos riscos? Qual o seu horizonte de tempo para os investimentos?
É importante também conhecer o produto que quer investir, para não estar exposto a riscos desconhecidos.

4. Defina a sua estratégia de investidor

Agora, você precisa definir onde vai aplicar o seu dinheiro mensalmente. Você pode escolher os seus investimentos por objetivo, pensando em quais seriam de curto, médio ou longo prazo. Além de estar de acordo com o seu perfil, calculando quanto você irá colocar em produtos de baixo risco e com quanto está disposto a correr mais risco.

Tendo essa estratégia definida, você escolhe quais investimentos fazem mais sentido para compor a sua carteira de investimentos, pensando sempre em diversificar os seus investimentos para aumentar a segurança das suas aplicações.

5. Verifique se a sua estratégia está alinhada com seus objetivos financeiros

Para ser realista com as suas expectativas, entenda se o plano de investimentos que você traçou está alinhado com o alcance das suas metas financeiras.

Calcule se será viável atingir o seu objetivo dentro do seu prazo, com o valor que você tem para investir. Se for preciso, reenquadre o seu plano de investimentos ou a sua expectativa.

Com o plano definido, fica muito mais fácil se organizar para investir todo começo de mês, já tendo visibilidade de quanto e onde você vai colocar o seu dinheiro. Isso faz a diferença no seu ano.

Agora, com um planejamento bem feito, é o momento de colocar o plano em ação e percorrer as metas que definiu em janeiro.

 

Pietra Guerra Pietra Guerra é especialista em ações da Clear Corretora. Antes disso, trabalhou no Itaú BBA, na asset do banco francês BNP Paribas, no Bank of America Merrill Lynch e na trading de commodities Olam International Limited. É formada em administração de empresas pela Faculdade de Economia e Administração da USP (FEA-USP) e tem especialização no mercado financeiro pela Saint Paul Escola de Negócios

Compartilhe

Mais de Tudo Clear: a vida dos traders

Tudo Clear: a vida dos traders

Como encontrar um método para operar Day Trade?

Se você chegou agora, quero informar que venho escrevendo uma série de artigos e compartilhando passo a passo de cada etapa da minha jornada até viver como trader. Comecei falando sobre como conhecemos o mundo dos investimentos, como e por que você precisa abrir conta em uma corretora e a importância de uma plataforma.Neste artigo, […]