O Governo Zica: como a má gestão aliada a muito azar vem derrubando a popularidade de Dilma

Confira no blog do Terraço Econômico como o governo Dilma está pagando caro por problemas que não foram criados no seu mandato atual.
Por  Terraço Econômico
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

É comum dizer no Brasil que algumas leis “pegam” no Brasil, enquanto que outras, apesar da legislação [e das punições relacionadas], simplesmente são ignoradas pela sociedade.

Parece que os governos também sofrem desse mal. Há alguns governantes que tem mil e uma questões mal resolvidas e são reeleitos em primeiro turno (vejam só!). Enquanto outros, por sua vez, acabam recebendo heranças malditas dos governos anteriores e são mal avaliados em decorrência desses mesmos problemas. Explicamos.

Vejam o caso do governo Dilma, por exemplo: está pagando caro por problemas que não foram criados no seu mandato (I e II). Vejamos alguns casos:

1) O mosquito Aedes Egypt agora transmite três doenças, e com a assustadora ameaça do vírus Zika, com possíveis impactos na gestão, mesmo sabendo que há mais de 30 anos esse mosquito habita o Brasil com muito conforto e segurança, sendo que nenhum governo anterior havia tomado atitudes para tentar erradicar o transmissor;

2) Uma das maiores secas dos últimos anos afetou demasiadamente o preço da energia, ocasionando alta da inflação;

3) a percepção de corrupção aumentou muito em seu governo, principalmente com a investigação promovida pela Operação Lava-Jato, embora os esquemas de corrupção na Petrobras tivessem começado muito antes; e

4) a queda da economia se deve a uma quebra de confiança, claro, mas também por fatores estruturais de oferta e de infraestrutura que nunca foram enfrentados de frente pelos governos anteriores.

Como se fossem várias “batatas-quentes”, elas foram entregues de bandeja para Dilma Rousseff. E com uma pitada de incompetência e má gestão, a Presidente vem literalmente pagando o pato de governos anteriores. É muita zica (com c mesmo).

arthur-assin

 

Terraço Econômico O Terraço Econômico é um espaço para discussão de assuntos que afetam nosso cotidiano, sempre com uma análise aprofundada (e irreverente) visando entender quais são as implicações dos mais importantes eventos econômicos, políticos e sociais no Brasil e no mundo. A equipe heterogênea possui desde economistas com mestrados até estudantes de economia. O Terraço é composto por: Alípio Ferreira Cantisani, Arthur Solowiejczyk, Lara Siqueira de Oliveira, Leonardo de Siqueira Lima, Leonardo Palhuca, Victor Candido e Victor Wong.

Compartilhe

Mais de Terraço econômico