E quando a tela ficar cega?

Os traders estrangeiros não tem essa opção de saber quem faz o que, porque lá sim a tela é cega, eles podem somente acompanhar o fluxo, lotes, agressões, etc. e nem por isso deixam de aplicar a técnica de Tape Reading. Mas se nós aqui no Brasil temos essa opção, porque iriamos deixar de lado? Porque não usufruir do que o mercado nos oferece para ser mais assertivo nas nossas operações?

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

   Desde que o pregão viva-voz acabou e as operações passaram a ser feitas no mercado eletrônico, nós traders passamos a fazer a mesma leitura que fazíamos no pregão (floor) no mercado digital, analisamos o contexto do mercado em primeiro lugar juntamente com a intenção dos big players, nós temos completa noção de que as grandes instituições tem diversos clientes como: clientes PJ, clientes PF,  fundos, assets, fundações, etc. que negociam por lá, dificultando bastante o rastreamento das suas verdadeiras posições, os “big players” operam por diversas pontas, eles tem conta em mais de uma corretora, exatamente para não demostrar sua verdadeira intenção, e até para dar falsas sensações ao mercado. Para quem acompanha o fluxo a pouco tempo, e não tem muita intimidade com a tela pode achar que é impossível extrairmos leituras de movimentos fortes, sejam de stop, montagem de posição, arbitragem, defesa por preço, etc.  Quem pensa assim está 100% errado, com certeza não podemos tratar uma grande posição de uma instituição como se fosse uma única pessoa, mas o estilo operacional dos players são muito similares, e independente da ponta que ele entrar podemos ter a perfeita noção da sua intenção, consequentemente surfar em ótimas oportunidades.

    Os traders estrangeiros não tem essa opção de saber quem faz o que, porque lá sim a tela é cega, eles podem somente acompanhar o fluxo, lotes, agressões, etc. e nem por isso deixam de aplicar a técnica de Tape Reading. Mas se nós aqui no Brasil temos essa opção, porque iriamos deixar de lado? Porque não usufruir do que o mercado nos oferece para ser mais assertivo nas nossas operações?

   Eu escuto que o mercado aqui no Brasil irá ter tela cega há pelo menos 7 anos, e tenho uma explicação do porque aqui “ainda” não aconteceu, o nosso mercado é ainda muito frágil e desde a crise do sub prime nos E.U.A a bolsa não tem uma sequência alta, isso fez muitos investidores saírem do mercado dificultando a situação financeira das corretoras, boa parte da rentabilidade das corretoras vem exatamente das “operações por ponta”, ou seja, como os grandes players querem ocultar as suas ordens, operam por várias corretoras para camuflar as suas ordens, se isso vier a acabar com certeza o que já não anda bom ficaria ainda pior, com certeza muitas corretoras pequenas fechariam as portas, seria péssimo para o mercado.

   Tela cega pode ser uma realidade no Brasil? com certeza sim, se isso um dia acontecer, teremos que nos adaptar, como já tivemos que fazer em vários momentos de mudança no mercado para traders, mas como sempre comento “o contexto é soberano, quem manda é o preço” quem criar raiz em uma única estratégia ou janela de “book” está fadado ao fracasso. Enquanto tivermos opções de leituras que somem forças as nossas estratégias seria um desperdício deixarmos isso de lado, a tela pode ficar cega mas nós não.

Alison Correia