Uma santa viagem que vale a pena

A religião sempre foi dos principais motores que fez(e faz) a humanidade se deslocar de um lado para o outro. Em alguns lugares do mundo o turismo religioso é fortíssimo há séculos. Este fenomeno começa a ganhar força também no Brasil. Até porque somos uma das maiores nações católicas do mundo e por aqui não temos gente se explodindo em nome da fé!

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Uma santa viagem que vale a pena!

Quem já colocou os pés em Jerusalém não esquece. Já estive lá muitas vezes. Algumas a passeio. Muitas a trabalho. Terra explosiva, concentra as  maiores religiões do planeta: cristão, árabes e muçulmanos vivem e convivem há séculos.

Boomm!

Estou sentado em uma praça de Tel Aviv, capital administrativa Isarelense, descobrindo que os judeus fazem bom vinho! Estou com duas amigas. Uma médica grega e uma americana, de descendência grega. De repente um barulho ensurdecedor, correria, fumaça. A duas quadras de onde estávamos, um um homem bomba, provoca mais um dia sangrento. Minha reação é sair correndo, pegar um telefone e entrar ao vivo. Afinal, sou jornalista, sou repórter e estou presenciando um atentado. Aliás, o primeiro de minha vida. E ao vivo!

Calma, você está em férias!

Uma de minhas amigas me segura pelo braço e exclama! Calma. Você não está em férias? Por alguns segundos fico confuso. Devo ir lá? Devo reportar? Pergunto a alguém que passa correndo se há muitos feridos ou mortos… Poucos, grita o rapaz, felizmente a bomba explodiu antes que o terrorista atingisse o mercado… Me acalmo. Sento. Volto a encher a taça. Bem, estou em férias penso eu.
E merecidas. Fazia quase dois anos que não tinha férias.

Trabalhava , então, na Globo.

Estava vindo de Atenas, na Grécia, terra da minha família. Era a primeira vez que ia a Grécia e ,além da terra dos Deuses, queria também conhecer Jerusalém, Tel Aviv, Israel. Não que eu seja religioso. Sou cristão. De fato, ortodoxo grego. Enfim, cristão. Tinha muita curiosidade de ver e andar pelos lugares onde aprendi, na infância, tudo sobre o Cristianismo. Viagens religiosas , antigamente ,eram incomuns para os brasileiros. Eram caras e poucos turistas falavam inglês.

Turismo religioso

Hoje isto mudou. Ao menos internamente. O turista brasileiro já viaja muito dentro do país fazendo o chamado turismo religioso. Proporcionalmente, há hoje infinitamente mais turistas brasileiros viajando para conhecer igrejas, templos, lugares sagrados fora do Brasil. Mas ainda é muito pouco se comparado ao resto do mundo. Já internamente, o turismo religioso se mantem em alta. Um recente relatório de tendências para 2015 divulgado nesta semana em São Paulo, comprova isto. Segundo o estudo, uma parceria da WTM 2015( a maior feira de turismo da América Latina) e a Euro monitor Internacional, mais de 7,7 milhões de viagens domésticas feitas no Brasil no ano passado tiveram motivação religiosa. Não é pouco. Especialmente em um País que somente agora começa a viajar internamente. Como exemplo, o relatório cita o Santuário de Nossa Senhora de Aparecida, no interior de São Paulo. Somente por ali passaram , somente no ano de 2014, mais de 12 milhões de turistas.

Lo Santo Hermano!

É muita gente fazendo viagem santa! Motivos? Segundo o relatório, vários.
O principal está diretamente relacionado com a eleição de um papa latino. Francisco, apesar de argentino, tem carisma e bota a mão na massa.  É bom . É midiático. E, segundo muitos, verdadeiro. Está reacendendo aquela fé católica que andava abalada com escândalos e papas menos, digamos, católicos”.
O que o mundo descobriu há tempos, o Brasil , extasiado, descobre agora.
Talvez seja uma tentativa de redenção do cenário político-econômico-eleitoral policial federal. Pode ser. Como não temos gente se explodindo em lugares santos por aqui, a tendência é que este tipo de turismo aumente ainda mais nos próximos anos. Ah! Sim! Mesmo para quem não é fervoroso praticante católico,  evangélico convicto ou tem uma mulher com burca em casa, este tipo de viagem vale e muito a pena. Pode ser  um passeio explosivo em alguns trechos, mas, garanto, vale a pena. Estando você em férias ou não. Bon Voyage, amém!

Tela Aviv, Israel | Crédito: Paulo Panayotis

Jerusalem, Israel | Crédito: Paulo Panayotis

Santuario de Nossa Senhora Aparecida, Sao Paulo, Brasil | Crédito: Divulgação

Paulo Panayotis