Turismo e Terrorismo

Um dia antes de voce viajar para aquele destino sonhado há anos, um atentado terrorista. E agora? Você vai? Fica? Decisao defícil mas que tem que ser tomada rapidamente.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Ah Paris! Toujours Paris! Férias programadas, passagens aéreas compradas, malas fechadas.
Poucos dias antes do tão sonhado embarque, boom! Um atentado terrorista mata diversas pessoas e transforma a capital francesa e toda a Europa em um caldeirão de terror. De fato, estamos vivendo dias difíceis após o atentado contra um dos mais conhecidos jornais satíricos parisienses.

E agora ?

Agora imagine que, rapidamente, tem que tomar a decisão e embarcar com toda a sua família para a ‘Cidade Luz’ que, atualmente, está mais para ‘cidade convulsionada’. O que você faz? Vai ou fica?  Difícil não?  Bem, diria você, não dá para ficar parado, paralisado, travado, por conta de alguns radicais que resolvem transformar a vida de milhões de pessoas em caos. Correto. Então, a decisão vai se encaminhando para ir. Correto novamente. Você consulta a família ou os companheiros de viagem e, corajosamente, todos decidem ficar. Podemos ir mais tarde, argumenta um. Ok. A decisão é democrática. E todos vocês resolvem adiar um pouco o sonho de conhecer ou voltar a Paris.

Dica antiga mas válida

Neste caso, uma dica antiga mas que sempre, eu disse, sempre deve ser considerada muito antes de ‘comprar’ a viagem. Leia com toda a atenção e reiteradamente as condições de seu passeio. Explico. Todos planejam a viagem de forma econômica mas a executam de forma perdulária Economizam muito na passagem e torram na hora de almoçar naquele bistrozinho maravilhoso! Mais. Na ânsia de deixar chefe, contas, trânsito e tudo o mais para trás, fecham a viagem sem sequer ler as cláusulas e pelo menos saber como fazer para desistir ou adiar as tão sonhadas férias sem ficar com a conta toda para você.

Salve dinheiro… antecipe-se

Claro que todos sabem que, na maioria das vezes, há multas (e pesadas) para adiar ou cancelar viagens contratadas. É razoável que haja cláusulas que garantam agências e operadoras de turismo. Afinal, o passageiro, mesmo sem motivo algum, pode desistir da viagem. Tais cláusulas variam de agência para agência, mas, na média, são altas. Algumas são desleais e outras chegam a ser abusivas, extorsivas.

Portanto, sugiro  planejamento da seguinte forma.

Fase 1 – Escolha o destino e procure bastante informação sobre ele. Mesmo que já o conheça, novos restaurantes, museus e atrações surgem a todo momento. Fase 2 – Nunca decida pela viagem no mesmo dia em que decidiu pelo destino. É como ir ao supermercado com fome. Fase 3 – Leia blogs de turismo e viagens atualizados e com credibilidade, e recentes avaliações sobre hotéis, restaurantes e atrações. Fase 4 – Leia e releia seu contrato. Analise as condições de pagamento e principalmente de eventual desistência . Vai que alguém resolva explodir alguma bomba justamente no local e no período das suas férias, hein?  Fase 5 – Última e mais importante. Imprima todas, eu disse, TODAS as cláusulas de seu contrato.

Última fase

Finalmente, tire seu cartão de crédito da gaveta e aí sim, pague pela sua viagem. Afinal, desistir da viagem por um contratempo familiar, uma doença, um novo emprego é muito razoável. O que não é, é ter que desistir de tudo, ficar em casa e ainda ter que pagar pesadas multas por isso por motivos alheios… Neste caso, um atentado como este mais recente na França seguramente surtirá efeitos terroristas em sua conta e em sua mente…Ah e mais dicas e informações, vai lá no www.oquevipelomundo.com.br  Depois disso, boa viagem! 

Subterrâneo do Museu do Louvre. Paris, Franca | Crédito: Paulo Panayotis

Torre Eiffel. Paris, França | Crédito: Paulo Panayotis

Paulo Panayotis