AO VIVO RADAR: Bolsonaro quer mexer em diretorias da PETR4, diz O Globo; GOLL4: Kakinoff deixa comando após 10 anos

RADAR: Bolsonaro quer mexer em diretorias da PETR4, diz O Globo; GOLL4: Kakinoff deixa comando após 10 anos

Prepare-se para um sucesso exponencial

Estamos viajando em um mundo que segue a 1.000 km por hora, e com a velocidade aumentando. Por essa razão, temos a sensação de que o que fazemos já não parece mais fazer sentido, que estamos cada vez mais ultrapassados e, não importa o quanto nos esforcemos, parece que há um abismo entre o que existe e o que nós conseguimos compreender e usar em nossas profissões.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Estamos viajando em um mundo que segue a 1.000 km por hora, e com a velocidade aumentando. Por essa razão, temos a sensação de que o que fazemos já não parece mais fazer sentido, que estamos cada vez mais ultrapassados e, não importa o quanto nos esforcemos, parece que há um abismo entre o que existe e o que nós conseguimos compreender e usar em nossas profissões.

Isso gera uma sensação de que podemos nos tornar anacrônicos a qualquer momento e que, talvez, não tenhamos futuro em nossa carreira. Em alguns casos, nossa própria profissão parece não ter um amanhã. Isso é motivo de angústias, incertezas e de um desejo de nos proteger, para não perder nosso ganha-pão. É o que alguns chamam de “bunkerização”, ou seja, a colocação de obstáculos ao nosso redor para dificultar que algo nos atinja. E é claro que isso é impossível de ser feito.

A causa disso está no fato de que nos acostumamos com uma determinada tecnologia e queremos utilizá-la indefinidamente, ou com o mínimo de alterações. O resultado é desastroso.

Mas não precisa ser assim. Do mesmo modo que os acionistas e presidentes de grandes grupos no mundo estão refletindo em como construir uma organização que aprenda constantemente e da maneira mais rápida possível, o profissional deve fazer o mesmo, ou seja, deve preocupar-se em como trazer velozmente mais conhecimento aplicável em sua área de atuação, mesmo que isso signifique uma alteração drástica em sua carreira. É preferível você pilotar essa mudança a ser forçado a aceitá-la. Até porque esse consentimento pode vir na forma de uma demissão.

Ter velocidade no aprendizado é possível, se você tiver um profundo interesse em conhecer e utilizar as novas tecnologias assim que elas surgem. Para isso, precisa parametrizar suas redes sociais, de modo a conectar-se com as pessoas e empresas que concentram e informam o que vai pelo mundo digital e conectado. Por mais difícil que seja, você tem de acompanhar o que acontece em todas as áreas da tecnologia, pois algo que surge em um setor pode afetar o seu. Por exemplo, a Amazon incomoda o Wal-Mart, e o Alibaba incomoda ambos. E, seguramente, isso tem um impacto tremendo nas pessoas que trabalham nessas companhias.

A melhor rede social que você pode criar é uma rede de aprendizado. Em um mundo que tem uma velocidade exponencial, não importa para onde ele vai, você precisa acelerar e acompanhá-lo. Desse modo, seu sucesso também será exponencial. E isso significa que você não pode ser um alvo parado, você tem de reinventar-se o tempo todo e rapidamente.

Portanto, você pode não ter uma visibilidade total de para onde vão o mundo, os mercados e a sua empresa. O importante é que você esteja capacitado a acompanhá-los. O futuro será mais extraordinário e interessante do que jamais sonhamos. E será aterrorizante também, se não o seguirmos e o influenciarmos para o bem. E ninguém melhor do que as pessoas experientes para fazê-lo. E uma delas pode e deve ser você!

Vamos em frente!

Silvio Celestino

É coach de gerentes, diretores e CEOs desde 2002. Também atende a executivos que desejam assumir esses cargos. Possui certificação e experiência internacional em coaching. Foi executivo sênior de empresas nacionais e multinacionais na área de Tecnologia da Informação. Empreendedor desde 1994.