O Stock Picker mais trader do Leblon

Leonardo Linhares, gestor de renda variável da SPX, contou no último episódio do “Stock In Rio” o que há por trás das tomadas de decisões de uma das maiores gestoras independentes do Brasil, como é trabalhar com Rogério Xavier e como evitar o “group thinking”, que é o pensamento consensual

arrow_forwardMais sobre
Leonardo Linhares, diretor da SPX, em evento organizado pela Abrapp (Divulgação)

LEBLON – No 6° e último episódio da série Stock In Rio tivemos um papo individual com Leonardo Linhares, responsável por gerir a carteira de renda variável da SPX. Leo Linhares revelou na entrevista o que há por trás das tomadas de decisão de uma das principais gestores de recursos do Brasil e como é trabalhar com Rogerio Xavier, classificado por ele como “o maior trader do Brasil”.

Apesar do programa chamar-se Stock Pickers, ”Leo” Linhares não é o que podemos chamar de “value investor” tradicional. Aliás, o que percebemos nele foi uma característica de trader muito presente. Um exemplo disso ficou claro com as ações da Eletrobras (ELET6) em 2016.

PUBLICIDADE

A expectativa de que os ADRs da empresa seriam cancelados em Nova York fez com que as ações caíssem forte e Linhares aproveitou-se ficando “short” (vendido) no papel. Contudo, ao ver que as ações já tinham chegado num preço muito distante do que ela deveria valer, o “trader” Linhares reverteu para uma posição comprada. O papel da ELET6, que chegou a R$ 8 naquela época, foi vendida pelo fundo a R$ 26, revela o gestor da SPX.

Um dos pontos mais interessantes da maneira da SPX de tomar decisões foi a explicação sobre os perigos do “group thinking”. Basicamente, o “group thinking” ocorre quando todas as opiniões convergem para uma opinião de uma única pessoa, formando assim um consenso. Linhares defende exatamente o oposto disso, dizendo inclusive que assume a posição de “advogado do diabo” dentro da gestora ao confrontar as posições de seus analistas (e revela também que, às vezes, exagera em suas defesas). Somente assumindo essa postura mais contestadora é possível quebrar o consenso, o que é crucial para o trabalho de equipe, diz o gestor.

Aliás, esse perfil contestador é um dos motivos que explica por que o value investing continua tão forte no Rio de Janeiro, segundo Linhares: “o carioca é contestador por natureza”.

O trade da vida, o maior erro e a pergunta que ele faz para todo candidato a emprego na SPX você confere ouvindo este episódio especial da série.

Stock In Rio

Este é o último dos 6 episódios é do especial Stock In Rio: o tour pelo Leblon do Stock Pickers. Entre os dias 3 e 4 de outubro, entrevistamos gestores de 10 assets cariocas: Flávio Kac (Polo Capital), Breno Guerbatin (Studio), Bruno Garcia (Truxt), Pedro Menezes (Occam Brasil), Felipe Campos (Navi), Pedro Chermont (Leblon Equities), Rodrigo Galindo (Novus), Bruno Barreto (IP Capital), Paulo Abreu e Leonardo Rufino (ambos da Pacífico) e Leonardo Linhares (SPX). Os 6 episódios serão publicados nos 6 dias úteis entre 17 e 24 de outubro em todas as nossas plataformas de streaming: Spotify, Spreaker, iTunes, Google Podcast, Deezer e Castbox.

Stock Pickers