URGENTE Brasil registra dois casos positivos da variante ômicron; resultados de exames são preliminares, afirma Anvisa

Brasil registra dois casos positivos da variante ômicron; resultados de exames são preliminares, afirma Anvisa

As dicas simples, mas valiosas, de Bill Gates e Jeff Bezos para seus investimentos

As pessoas mais ricas do mundo também são grandes investidoras e entendem o poder do longo prazo na construção do patrimônio

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Para início de conversa, diferentemente do que você vê por aí, quero destacar que não vou citar aquelas dicas que circulam aos montes nas redes sociais, como dormir apenas quatro horas por dia, trabalhar aos sábados e domingos, passar anos sem férias… nada disso.

Aliás, você vai ver que as dicas dos dois homens mais ricos do mundo são muito, muito simples – e não requerem sacrifícios.

Até porque, em seu novo livro “Inventar e Vagar: A coleção de Escritos de Jeff Bezos”, que ainda será lançado, mas com alguns trechos já divulgados, Jeff Bezos, dono da Amazon e pessoa mais rica do mundo, diz que dorme oito horas por dia, toma café da manhã diariamente com seus filhos e faz exercícios regularmente, uma rotina bem diferente do que alguns “gurus de sucesso” pregam por aí.

E, antes de destacar a dica de cada um deles, vale lembrar que ambos são empresários e investidores, e os conceitos abordados aqui podem – vou mais além: devem! – ser adotados em sua estratégia de investimentos.

Vamos começar por Bezos. Em um dos trechos do livro, ele diz que toda vez que o resultado trimestral da empresa é superior à expectativa das análises do mercado, sempre recebe vários elogios pelo feito.

Claro que ele agradece, mas em seguida devolve: “o resultado do trimestre na verdade foi preparado três anos atrás”.

Isso significa que ele e sua equipe de executivos pensam nos resultados a longo prazo, com foco em alcançar resultados crescentes em três anos ou mais, coisa que todo investidor ou investidora deveria ter em mente ao começar seus aportes.

Resultados obtidos em curto prazo, na grande maioria dos casos, envolvem um alto nível de risco, e, eventualmente, esse risco pode significar perdas.

Portanto, a primeira lição a ser tirada aqui é: foque no resultado de longo prazo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Se seguir esse conselho, você focará os seus aportes e investimentos em títulos, ações e fundos que tenham fundamentos sólidos e ficará imune aos ruídos e distrações causados pelas notícias e movimentações de preço no curto prazo.

E não deixará os resultados positivos correntes te subirem à cabeça, nem os negativos abalarem a sua confiança.

Já o fundador da Microsoft e segunda pessoa mais rica do mundo, Bill Gates, tem uma frase atribuída a si que, na verdade, vejo como um ensinamento. Pelo menos, me fez mudar uma série de atitudes que eu tomava em minha carreira profissional e, claro, em minha vida como investidor:

“As pessoas superestimam aquilo que podem fazer em um ano, mas subestimam aquilo que podem fazer ao longo da vida.”

Além de também chamar atenção para o longo prazo, o fundador da Microsoft destaca outro ponto importante: a consistência, ou seja, a perseverança em sua busca como pessoa que empreende ou investe, pois os frutos no longo prazo tendem a demorar, mas podem surpreender.

E por que estou dizendo isso? Uma das perguntas que mais recebo dos meus amigos sobre investimentos é:

“Quanto vou ganhar se investir R$ 1 mil nesse título, ação ou fundo imobiliário em um ano?”

Evito responder instantaneamente para não os desanimar logo de cara e levo a conversa para outro lugar, porque sei que a maior parte das pessoas quer ficar rica rapidamente e sem grandes riscos ou sacrifícios.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mas a verdade nua e crua é a seguinte: isso não é possível.

Então eu respondo: considere um retorno de 10% no ano – um excelente investimento, diga-se.

Claro que a pessoa não se anima nem um pouco inicialmente e, muitas vezes, desiste de começar a investir ou continuar a fazer aportes. Mas isso porque ela está com foco no curto prazo.

Duvida?

Agora, sou eu que faço uma pergunta: quantas pessoas você conhece que fizeram apenas um investimento e depois nunca mais fizeram nenhum?

Bom, eu conheço várias e penso que você também deva conhecer. E os dados das corretoras e do Tesouro Direto, o portal de investimentos do governo, não mentem. Milhares de contas possuem registro de apenas um pequeno investimento inicial e só: não tem nem mesmo um segundo aporte.

E espero que a simulação que vou fazer a seguir mostre a você – ou a uma pessoa próxima – a importância de começar a investir, e, mais importante: continuar a fazer seus aportes.

Imagine que você fez hoje um único aporte de R$ 10 mil em um investimento cujo rendimento seja de 1% no mês que vem. Você vai ter um resultado bruto (sem considerar impostos e taxas que possam ser aplicados) de R$ 100 no primeiro mês. Pouco, né?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mas vamos nos valer das dicas das pessoas mais ricas do planeta e estender essa janela. Se, ao longo de 20 anos, você deixar esse dinheiro paradinho lá, com uma rentabilidade média de 1% ao mês, no fim do período o seu patrimônio total será superior a R$ 100 mil.

Além disso, a partir do primeiro mês do 21º ano, somente o retorno bruto mensal (ação dos juros) será superior a R$ 1.100. Ou seja, dez vezes mais do que o seu resultado no primeiro mês de aplicação.

Gostou? Então, imagine isso com aportes constantes. A bola de neve que vai se formar é imensurável.

Eu entendo também que talvez você não tenha uma quantidade de dinheiro tão grande para usar em um primeiro investimento. Então, vamos fazer outra simulação: aportes mensais de R$ 200, religiosamente, no mesmo investimento com rendimento de 1% ao mês.

Depois do mesmo período de 20 anos, seu patrimônio acumulado será de quase R$ 200 mil, e seu retorno bruto mensal, ou seja, seu ganho mês a mês no fim da janela, de praticamente R$ 2 mil.

Nada mau para quem começou com R$ 200, certo?

Portanto, minha dica é que você siga os conselhos de Bezos e Gates. Passe a investir com foco em seus objetivos de longo prazo, preocupe-se
menos com os resultados no curtíssimo prazo e, claro, não subestime o potencial retorno de seu esforço em uma janela de tempo maior. Ele pode ser muito, mas muito maior do que você pode visualizar hoje.

Será que Bezos e Gates, lá no começo de suas carreiras, pensariam que um dia teriam tanto dinheiro?

É fato que ninguém espera. Mas dar o primeiro passo é essencial para alcançar qualquer objetivo, seja ele qual for.

Ah, e se quiser aceitar também um conselho meu, faça como o dono da Amazon: durma oito horas por dia e faça exercícios regularmente. Sua saúde agradece.

Abraços,
Gui Cadonhotto

É possível operar com apenas R$ 25? Analista mostra como fazer primeiro trade, bater metas de ganhos diários e controlar riscos. Inscreva-se de graça!

Guilherme Cadonhotto

Especialista em renda fixa da Spiti, técnico em Administração de Empresas e bacharel em Economia. Atuou na mesa de operações como trader de renda fixa na SulAmérica Investimentos e como analista de investimentos na asset da Porto Seguro. Acredita que simplicidade e bom humor, sempre presentes em suas publicações e vídeos, são essenciais para tornar a informação e a compreensão dos conteúdos de investimentos mais acessíveis a todos.