Para dormir tranquilo

Seu voo atrasou e a companhia aérea não cuidou de você como deveria. Você tem seguro?

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Vira e mexe os aeroportos da nossa querida terra brasilis vivem sob caos. Pelo menos nos últimos anos, não foram poucas as vezes que vimos aeroportos lotados, voos atrasados ou cancelados, e muita gente brigando nos balcões das companhias aéreas,  se esparramando em bancos ou até pelo chão, à espera do embarque.

Mas essas situações não são privilégios nossos. Quantas vezes não vimos notícias de greves de aeroviários na França ou na Espanha? Ou que tal ser impedido de voar por conta de um furacão no Caribe, de uma tempestade na Ásia ou uma nevasca em Nova Iorque? Em muitas dessas situações, e dependendo da legislação local, as companhias aéreas não são obrigadas a ‘cuidar’ de seus passageiros. Então, que tal se prevenir?

Uma das coberturas possíveis dos seguros de viagem é o Atraso de Voo. Essa modalidade prevê o reembolso das despesas de hospedagem e alimentação se o seu voo atrasar mais de 18 horas, seja por falta de condições de pouco e decolagem, greves de aeroviários ou operadores, e até pane no avião. Essa cobertura também vale para os mesmos casos, se o passageiro perde uma conexão.

Como sempre, é fundamental ler a apólice com cuidado para saber o que está coberto e o que você precisará fazer para receber sua indenização. Em geral, para esses casos, você terá de apresentar a cópia da passagem e do cartão de embarque, os comprovantes originais das despesas e a declaração da companhia aérea confirmando o atraso.

É claro que, se qualquer evento desses ou coisa parecida acontecer, você não vai ficar nada satisfeito. Afinal, quem é que quer perder um ou dois dias de viagem, ou atrasar a volta pra casa? Mas se você se prevenir, pelo menos terá a segurança necessária para lidar com um transtorno da melhor forma possível.

Então, boa viagem e até semana que vem.

Rafael Monsores