Recuperaçao em 2017, de olho num 2018 melhor !

Novo Mundo, novos negócios, informações em segundos, oportunidades batendo a porta. Aonde você quer estar? #PRACIMADELES

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Olá Pessoal, tudo bem?

2017 está chegando aos 44 minutos do segundo tempo. Caramba, e como esse ano passou rápido. Quero antecipadamente pedir desculpas pelo meu otimismo eterno, que eu vendo o tempo todo por aí, mas só o que vem na minha cabeça agora, é que tivemos um segundo semestre muito melhor que o primeiro. Conseguimos sair da pior crise econômica da nossa história. Foram quase 3 anos de mergulho no fundo do poço, culminando com a queda da ex-presidente Dilma Roussef, cerca de 18 meses atrás.

Claro, continua um caos político, uma tristeza nosso STF e companhia, o corporativismo das instituições governamentais, etc etc etc. O lado bom de toda essa coisa horrosa que se alastra, é que temos mais experiência para dar e vender. Estamos mais cascudos. E o País está melhor. E não podemos perder essa oportunidade histórica de levarmos mais conhecimento, experiência e aprendizados adiante. 

Já conseguimos recuperar mais de 2 milhões de empregos nesse ano. Imagine quando for concluida a reforma trabalhista? E se ainda sair a reforma da previdência, hein? Vem reformas, vem reformas, vem reformas. Aqui em São Paulo, já dá para perceber uma melhora sensível no comércio e no consumo. Imóveis e galpões vazios a meses, começam a ser ocupados. Vendas aumentando, e o sentimento do consumidor melhorando muito.

No mercado financeiro, tivemos um ótimo ano de aberturas de capital, o melhor desde 2014. Chegaram na bolsa esse ano, empresas como Carrefour, IRB Seguros, Ômega Energia, Hermes Pardini, Azul Linhas Aéreas, Movida, Camil e Burguer King. Vários setores diferentes, passando por consumo, varejo, energia, servicos. É bastante coisa, e os bancos e boutiques de investimentos só tem a comemorar.

Taxa básica de juros a 7,00% aa e inflaçao controlada. Após cair a 37.500 pontos em janeiro de 2016, o nível mais baixo desde 2009, o Ibovespa, principal índice da Bolsa, iniciou um movimento de alta e, em 2017, chegou a quase 77.000 pontos, no início de outubro. Recuou um pouco, e agora trabalha na casa dos 73.000 pontos. Já está bom para o ano. Sem esquecer algumas grandes porradas para cima, dentre as quais cito as ações da Magazine Luiza, Estácio, Gol Linhas Aéreas, Gafisa, Even, Usiminas.

2018, está aí. Para onde olhar? Mercado imobiliário. Mercado de saúde. Consumo. Educaçao. Acredito que serão boas apostas, e terão bons projetos. Eu não quero ficar de fora. Quam viver verá. #PRACIMADELES #TAMOJUNTO 

Um abraço, Giulianno Perri

giuliannoperri@gmail.com

Giulianno Perri