Governo Bolsonaro adota maior pragmatismo e consegue vitória importante no Congresso

Mais do que a aprovação em si, o que foi visto foi um governo funcionando como governo

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre
Jair Boslonaro e Paulo Guedes
(Isac Nóbrega/PR)

O Congresso aprovou ontem à noite o projeto de lei nacional 4 de 2019, que abre R$ 248 bilhões em crédito suplementar para o governo cumprir a regra de ouro e arcar com gastos com benefícios.

A votação foi unânime (450 votos favoráveis na Câmara e 61 no Senado) menos de 6 horas após a Comissão Mista de Orçamento referendar o texto do relator Hildo Rocha (MDB-MA).

A unanimidade foi construída após o governo, por meio da Casa Civil, aceitar concessões impostas pela oposição e estabelecer um discurso de que, caso o PLN não fosse votado, seria de fato culpa da oposição. A atuação da líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, foi essencial para a aprovação de maneira dominante.

PUBLICIDADE

Mais do que a aprovação em si, o que foi visto foi um governo funcionando como governo: fazendo acordos, cedendo em alguns pontos e cumprindo o combinado, inclusive com a oposição.

Ainda há insatisfações, claro, e os problemas não estão todos contornados, mas os relatos andam no sentido de que o Planalto tem agido de maneira mais pragmática em sua relação com o Legislativo.

O PLN 4 vai à sanção de Jair Bolsonaro.

Insira seu email abaixo e receba com exclusividade o Barômetro do Poder, um estudo mensal do InfoMoney com avaliações e projeções das principais casas de análise política do país:

XP Política

Leia também