Fique atento com os custos invisíveis!

Nas organizações é comum a preocupação com a mensuração dos custos. Nesse sentido, a fim de contribuir com o processo de geração da informação, a contabilidade provê diversos processos, os quais, muitas vezes, são automatizados por meio dos sistemas integrados de gestão empresarial, os ERP. Certamente uma grande quantidade de tipos de custos são identificados e mensurados dessa forma. Entretanto, muitas vezes, as técnicas tradicionais usadas para mensuração são limitadas para a identificação de custos tratados pela literatura como custos ocultos (hidden costs). 
Por  Paschoal Russo
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Nas organizações é comum a preocupação com a mensuração dos custos. Nesse sentido, a fim de contribuir com o processo de geração da informação, a contabilidade provê diversos processos, os quais, muitas vezes, são automatizados por meio dos sistemas integrados de gestão empresarial, os ERP. Certamente uma grande quantidade de tipos de custos são identificados e mensurados dessa forma. Entretanto, muitas vezes, as técnicas tradicionais usadas para mensuração são limitadas para a identificação de custos tratados pela literatura como custos ocultos (hidden costs).

Estudos teóricos indicam que os custos ocultos são resultantes da falta de transparência nos sistemas de tradicionais de custos. Isto ocorre em função de que estes estariam ocultados entre aqueles normalmente mensurados sob a denominação genérica de custos gerais ou indiretos de fabricação. Dessa forma são considerados como ocultos, aqueles que não são capturados pelo processo de contabilização, mas são importantes para o processo de produção. Em suma, eles surgem em função da insuficiência de precisão e de detalhamento no processo de apuração de custos. Outros pesquisadores tem identificado o surgimento dos custos ocultos como fruto de disfunções, variações de desempenhos, erros, entre outros motivos, em produtos e processos.

Como categorias de custos ocultos, sem esgotar o tema, pode ser consideradas: o custo do absenteísmo; custos dos acidentes de trabalho; custo da rotatividade de pessoal; custo da falta de qualidade; custo associado à manutenção de estoques; custo de armazenagem; custo para desenvolvimento de projetos internos na organização; custo relacionado a um clima organizacional inadequado; custos decorrentes da falta ou do excesso de controles internos; custo da falta de motivação dos colaboradores; custo decorrente da ociosidade de ativos; custo decorrente do uso de sistemas de gestão obsoletos; etc..

Dentro do contexto de competição atual, para que uma empresa possa ser considerada como enxuta é necessário pensar além do que pode ser considerado como trivial. Fique atento. Mensure e gerencie os custos relevantes com precisão!

Paschoal Tadeu Russo

Prof. Dr. Paschoal Tadeu Russo faz parte do quadro dos professores do mestrado profissional da Faculdade FIPECAFI.

Compartilhe

Mais de Painel Contábil

Painel Contábil

Compliance Fiscal: Enfim um olhar diferente do Fisco!

É sabido que o sistema tributário brasileiro é extremamente complexo e instável. Esse ambiente, que garante pouca segurança jurídica aos contribuintes, gera um contencioso fiscal de grandes proporções e a percepção de que, por maior que seja o investimento e o esforço, é impossível cumprir todas as obrigações tributárias previstas em nossas leis.