Fechar Ads

Bitcoin, criptomoeda e blockchain

O assunto volta a pauta, com o ETF de Bitcoin Spot sendo discutido na SEC. Vale entender os conceitos por trás
Por  Alexandre Aagesen -
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Fui jogar Banco Imobiliário com meus amigos Carlinhos e Re, e descobri que tinha perdido todas as notinhas de dinheiro. Para não vê-los tristes, decidi jogar de outro jeito. Explico: na primeira rodada, precisei pagar 100 UMP (Unidades Monetárias Paralelas) ao Carlinhos e ele pagou 50 UMP à Re. Todos anotamos os resultados, cada um com seu próprio controle. Ao final da rodada, comparamos as anotações. Como houve consenso, passamos a limpo num caderno de capa amarela. Mas, Carlinhos, o mais desconfiado, teve medo de que eu e a Re combinássemos um resultado diferente do que aconteceu e, por consenso, pudéssemos lhe passar a perna. Decidimos então chamar mais amigos, para que qualquer complô fosse mais difícil. O JP, o Rodrigão, o Beto e o Felipinho já estavam sentados antes mesmo que a gente terminasse de convidar – entusiastas! O Mateus e o Zé tiveram que ser convencidos: acabaram vindo, mas decidiram não anotar os resultados, iriam só jogar. Agora sim, se a maioria dos participantes concordasse com o resultado, ia para o caderno amarelo e ninguém mexia mais.

Ok, isso nunca aconteceu (fica o convite), mas, em 31 de outubro de 2008, um cabra com o pseudônimo Satoshi Nakamoto (na minha fanfic, John Nash) escreveu um artigo com essa ideia em mente. No artigo (Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System), o Bitcoin assume o papel de UMP, cada rodada do jogo é um bloco na blockchain (o caderno amarelo que ninguém pode mexer), os jogadores com anotações são os “mineradores” de cripto e os sem anotação própria são os investidores que apenas compram e vendem BTC. Zero preciso, mas, voilá, bitcoin para crianças. E por que estou falando nisso? Ontem, tivemos uma notícia de que o ETF de Bitcoin spot teria sido aprovado pela SEC, mas era mentira (se estivéssemos em junho, isso ia virar quadrilha junina). Hoje, devemos ter uma decisão oficial, e isso gera mais interesse (e fluxo… e preço). Tudo bem, se uma porta se fechou ontem, outra pode se abrir hoje (de preferência, não no meio do voo, Boeing): a poucos meses do próximo halving. Vale ficar de olho.

Ficou com alguma dúvida ou comentário? Me manda um e-mail aqui.

Alexandre Aagesen Com mais de 15 anos de mercado financeiro, é CFA Charterholder, autor do livro "Formação para Bancários", host do podcast "Mercado Aberto" e Investor na XP Investimentos

Compartilhe

Mais de One Page

One Page

O balanço de Nvidia

Depois do pregão, vamos acompanhar de perto o balanço (e o guidance) de Nvidia. Os números e, principalmente, os desdobramentos secundários