VENDAS DE VEÍCULOS LEVES PATINAM… PESADOS E MOTOCICLETAS SE RECUPERAM!

Resumo das vendas na primeira quinzena de junho. Percebe-se evolução nas vendas de motocicletas e veículos pesados. Veículos Leves apresenta retração.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Encerrada a primeira quinzena de junho, autos e comerciais leves totalizaram mais de 156 mil carros vendidos: crescimento de quase 11% sobre igual período do mês passado, quando tivemos aproximadamente 141 mil veículos comercializados.

        Devemos encerrar este mês com volume próximo a 315 mil veículos, o que representará um crescimento nas vendas de 5% sobre o mês de maio, onde vendeu-se  300 mil carros.

        Porém, o ponto que devemos observar com extrema atenção (principalmente entre junho a agosto desse ano) é o resultado das vendas comparando-se sobre o mesmo período do ano passado. Porque isso? As vendas de veículos acumuladas até o mês de maio deste ano, registravam crescimento de 8% sobre o jan/mai-12. Esse crescimento  foi obtido através de uma base comparativa fraca: lembremos que foi no final do mês de maio (do ano passado) que o governo federal “zerou” a alíquota de IPI.

        Por esta ótica, ao compararmos o atual volume de vendas sobre igual período do ano passado, registramos retração de 2,4%. Encerrando  este mês  com as 315 mil unidades vendidas, o setor amargará perdas de 7,5%, onde em junho de 2012, foram  quase 341 mil unidades vendidas.

        Se o cenário atual se mantiver, existe a grande possibilidade do setor chegar ao final do mês de agosto com retração acumulada nas vendas de 0,75%, ante um crescimento de 8% até o mês de maio.

        Se as vendas de veículos apresentam trajetória negativa, o mesmo não pode ser visto para o setor de veículos pesados (caminhões e ônibus). Com 7,9 mil unidades comercializadas nesta primeira quinzena, o setor registra crescimento de 4,7% sobre o mesmo período do ano passado. Este mês o setor deverá encerrar com 13,5 mil caminhões e de 2,5 mil ônibus. O grande ponto aqui é: as vendas de veículos pesados irão registrar crescimento de 28% sobre o mês de junho do ano passado, quando todos debatiam o conceito do “ovo e da galinha”.  Uma vez convencionado este conceito, teremos 3,5 mil veículos pesados a mais neste mês do que no mesmo período do mês passado.

        Este resultado pode parecer pouco… e é, quando falamos em unidades. Mas, essas 3,5 mil unidades representam o consumo de quase R$ 900 milhões em veículos pesados, que nada mais são do que “bens de capitais”. Ou seja, está havendo investimento do setor para o transporte de mercadorias.

        Já o setor de motos, que vinha de 13 resultados negativos (comparando-se sempre com o mesmo período do ano passado) vendeu nesta quinzena quase 67 mil motocicletas, um  crescimento de 4,4% sobre a primeira quinzena de junho de 2012. Este mês, deveremos ter 137 mil motos vendidas, o que representará um crescimento de 10,5% sobre o mesmo período do ano passado. Será um bom desempenho, que ajudará a amenizar o prejuízo do setor que amarga perdas de 14% nas vendas, até maio deste ano.

Raphael Galante

Raphael Galante é economista, trabalha no setor automotivo há mais de 20 anos e atua como consultor na Oikonomia Consultoria Automotiva.