CRIPTO+ AO VIVO Como declarar criptos no Imposto de Renda? Tire todas as dúvidas de última hora

Como declarar criptos no Imposto de Renda? Tire todas as dúvidas de última hora

QUEDA LIVRE NAS VENDAS!

Pelo terceiro mês consecutivo, as vendas de veículos registram queda. Só que, neste mês, a retração foi de 23%!

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Com 312,5 mil carros vendidos, o setor automotivo encerrou o mês de agosto com queda nas vendas de 23% sobre o mesmo período do ano passado (406 mil carros).

Houve a diminuição nas vendas de quase 94 mil carros neste mês, comparando-se com o mesmo mês do ano passado.

No acumulado do ano, temos 2,341 milhões de carros vendidos, contra 2,388 milhões do ano passado, retração de 1,95%.

Essa retração era mais do que esperada por nós! Apesar de vários especialistas (e entidades) apontarem o contrário, não existia (como ainda não existe) cenário plausível para tal!

A baixa atividade econômica, acrescida da diminuição da oferta de crédito e das várias antecipações de compras realizadas no ano passado, montaram esse cenário negativo.

Para o setor automotivo “zerar” as perdas deste ano será necessário que sejam vendidos – em média – 323 mil carros mês, durante os próximos quatro meses. Considerando que a nossa média atual é de 293 mil carros, e que no nosso melhor mês (julho) conseguimos vender 324 mil carros, estamos com cenário propício para um novo filme da franquia MISSÃO IMPOSSÍVEL!

Para este ano, nossa expectativa é que o mercado encerre com retração média entre -1% e -3%.

Mesmo assim, analisando as vendas de veículos, temos algumas gratas supressas neste ano. Apesar de um mercado em queda de quase 2%, marcas como Hyundai (+127,4%) e Toyota (+73,6%) apresentam excelentes resultados. Da mesma forma que, dentre as montadoras “veteranas”, verificamos a FORD com bom desempenho (+1,1%) e até a GM.  Já a Fiat (-5,73%) e VW (-12,7%) amargaram perda significativas com um cenário “bem nebuloso” para a VW , como já apontamos em (http://www.infomoney.com.br/blogs/o-mundo-sobre-muitas-rodas/post/2911535/aprendendo-com-americanos).

Além disso, temos o mercado de Luxo que apresenta crescimento de 18% e já trabalhamos também este tópico (http://www.infomoney.com.br/blogs/o-mundo-sobre-muitas-rodas/post/2897016/brasileiro-apaixonado-por-carro-importado-luxo).

A tabela abaixo mostra como está o Market Share das marcas nos período de janeiro a agosto de cada ano e também como está a sua variação nas vendas.

FABRICANTE

MS – 12

MS -13

V%

FIAT

22,79%

21,91%

-5,73%

VW

21,09%

18,79%

-12,66%

GM

17,82%

18,16%

-0,06%

FORD

9,02%

9,34%

1,59%

RENAULT

6,76%

6,29%

-8,69%

HYUNDAI

2,49%

5,77%

127,44%

TOYOTA

2,72%

4,82%

73,56%

HONDA

3,69%

3,81%

1,10%

NISSAN

3,35%

2,20%

-35,52%

CITROEN

2,03%

1,82%

-12,09%

PEUGEOT

2,08%

1,63%

-22,93%

MITSUBISHI

1,66%

1,60%

-5,12%

KIA

1,24%

0,84%

-33,59%

CHINESES

1,51%

0,92%

-40,08%

OUTROS

1,74%

2,09%

18,04%

MERCADO

-1,92%

 

Outro ponto que devemos ressaltar é que: apesar desta queda, o mercado automotivo vinha numa curva ascendente desde 2004, ou seja, foram quase 10 anos de crescimento!

Ao verificarmos as vendas de veículos no período de janeiro a agosto, desde 2004, notaremos que o setor registrou crescimento de 150% na última década! Basicamente o setor automotivo cresceu quatro vezes mais que o PIB brasileiro.

 

ANO

VENDAS

V%

V% Acum.

2004

923.447

2005

1.026.078

11,11%

11,11%

2006

1.134.374

10,55%

22,84%

2007

1.448.268

27,67%

56,83%

2008

1.713.355

18,30%

85,54%

2009

1.900.441

10,92%

105,80%

2010

2.073.241

9,09%

124,51%

2011

2.229.233

7,52%

141,40%

2012

2.388.192

7,13%

158,62%

2013

2.342.279

-1,92%

153,65%

 

O momento para o setor é apenas de readequação. Foram quase 10 anos de crescimento contínuo nas vendas e  será necessário fazer alguns ajustes. O grande ponto para a volta do crescimento do setor é o aumento na oferta de crédito. Este ano, para o setor automotivo, INÊS É MORTA!

Para o próximo, é necessário movimentação de todos os players da cadeia para voltarmos a registrar crescimento. O cenário atual que está se desenhando para nós, aponta para nova retração de vendas em 2014….

 

Na próxima quarta-feira abordaremos o faturamento (em R$) do setor e falaremos do ano perdido para o pessoal de motocicletas; e da grata supressa que é o crescimento de veículos pesados.

Raphael Galante

Raphael Galante é economista, trabalha no setor automotivo há mais de 20 anos e atua como consultor na Oikonomia Consultoria Automotiva.